Mantega propõe acordo para evitar prisão

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega assinou um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal para auxiliar nas investigações que apuram fraudes em financiamentos do BNDES; o empresário Joesley Batista, da JBS, disse ter efetuado pagamentos para viabilizar empréstimos com o banco estatal; o acordo não configura delação pois não há admissão de crimes

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega assinou um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal para auxiliar nas investigações que apuram fraudes em financiamentos do BNDES; o empresário Joesley Batista, da JBS, disse ter efetuado pagamentos para viabilizar empréstimos com o banco estatal; o acordo não configura delação pois não há admissão de crimes
O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega assinou um acordo de colaboração com o Ministério Público Federal para auxiliar nas investigações que apuram fraudes em financiamentos do BNDES; o empresário Joesley Batista, da JBS, disse ter efetuado pagamentos para viabilizar empréstimos com o banco estatal; o acordo não configura delação pois não há admissão de crimes (Foto: Charles Nisz)

247 - O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega fez um acordo com o Ministério Público Federal em Brasília para evitar sua prisão na investigação que apura se houve favorecimento à JBS em empréstimos do BNDES, informa o site Buzzfeed.

O acordo já foi assinado pelo procurador Ivan Marx e está pendente de homologação pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília.

Pelos termos do acordo, Mantega se compromete a colaborar com a investigação, com a entrega de documentos, inclusive daqueles considerados sigilosos e, em troca, não será preso durante a investigação. Este não é um acordo de delação, pois não há admissão de crime.

O empresário Joesley Batista, da JBS, disse em depoimento ter efetuado pagamentos a pessoas ligadas a Mantega para viabilizar negócios com o BNDES. Mantega chegou a ter a prisão determinada na Lava Jato pelo juiz Sergio Moro, mas o pedido foi revogado no mesmo dia em razão do estado de saúde da mulher do ex-ministro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247