Marco Maia diz que PMDB sofre de "tensão pré-eleitoral"

O presidente da Cmara se referia ao grupo de 45 do total de 76 deputados da bancada federal peemedebista que subscreveu um manifesto no qual acusa o acusa o governo de favorecer o PT

Marco Maia diz que PMDB sofre de "tensão pré-eleitoral"
Marco Maia diz que PMDB sofre de "tensão pré-eleitoral" (Foto: DIDA SAMPAIO/AGÊNCIA ESTADO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diante das críticas ao governo e dos ataques ao PT pelos peemedebistas, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), classificou o descontentamento do PMDB de "TPE - Tensão Pré-Eleitoral". Um grupo de 45 do total de 76 deputados da bancada federal do partido subscreveu um manifesto no qual acusa o acusa o governo de favorecer o PT para beneficiá-lo eleitoralmente.

"O PMDB tem todo o direito de queixar e de refletir sobre sua participação no governo. Nós podemos, talvez, questionar o tom das queixas e o direcionamento delas ao PT", disse Maia. "Isso é TPE, Tensão Pré-Eleitoral. É normal", resumiu Maia.

Ele discorda da avaliação do PMDB de que o PT concentre os cargos no Executivo Federal. Ele citou o Ministério da Pesca e a presidência da Petrobras como exemplos de que o PT perdeu posições no governo. O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) assumiu na semana passada o Ministério da Pesca em substituição ao petista Luiz Sérgio. O petista Sérgio Gabrielli deixou a presidência da Petrobras, comandada agora por Graça Foster. Apesar de ser ligada ao PT, a presidente da estatal é considerada pertencente ao quadro técnico.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email