Marcos Pereira descarta trocar Indústria pelo Turismo

Avisado sobre a intenção do presidente interino Michel Temer de levá-lo para o Ministério do Turismo, Marcos Pereira disse a aliados que não aceitará deixar o comando do Ministério da Indústria; segundo a colunista Natuza Nery, ele diz que a proposta terá de ser melhor; em entrevista recente, ele disse que "a indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira"

Avisado sobre a intenção do presidente interino Michel Temer de levá-lo para o Ministério do Turismo, Marcos Pereira disse a aliados que não aceitará deixar o comando do Ministério da Indústria; segundo a colunista Natuza Nery, ele diz que a proposta terá de ser melhor; em entrevista recente, ele disse que "a indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira"
Avisado sobre a intenção do presidente interino Michel Temer de levá-lo para o Ministério do Turismo, Marcos Pereira disse a aliados que não aceitará deixar o comando do Ministério da Indústria; segundo a colunista Natuza Nery, ele diz que a proposta terá de ser melhor; em entrevista recente, ele disse que "a indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira" (Foto: Roberta Namour)

247 - Avisado sobre a intenção do presidente interino Michel Temer de levá-lo para o Ministério do Turismo, Marcos Pereira disse a aliados que não aceitará deixar o comando do Ministério da Indústria.

Segundo a colunista Natuza Nery, ele diz que a proposta terá de ser melhor.

Em entrevista em maio, o pastor soltou algumas pérolas: "o que penso é segredo de Estado" e "A indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira". Além disso, ele afirmou que a prova de que é um bom gestor é o fato de ter feito a bancada do PRB crescer de oito para 21 deputados em quatro anos. Industriais ficaram revoltados (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247