Marcos Pontes rebate Weintraub e defende a não fusão entre CNPQ e Capes

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse nesta quinta-feira, 17, ser contra a fusão do CNPq com a Capes. "Nossa posição é que o CNPQ e a Capes se mantenham separadas", afirmou ele

Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Marcos Pontes.
Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Marcos Pontes. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

247- O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse nesta quinta-feira, 17, ser contra a fusão do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgãos de desenvolvimento da ciência do País. A informação é do jornal Estado de S.Paulo.

Segundo o ministro, a proposição foi feita pelo Ministério da Educação e está em discussão entre os ministérios. Ele disse que o presidente Jair Bolsonaro não se posicionou sobre o assunto. 

 “Nossa posição é que o CNPQ e a Capes se mantenham separadas. Se houvesse fusão das duas, o endereço correto (para a nova entidade) seria aqui, para se manter as políticas de ciência e tecnologia. Este é o ministério com essa função”, afirmou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247