Marina defende cassação de Temer e chama diretas

"Antecipar o julgamento no TSE e aprovar a PEC 227/2016 para convocação de eleições diretas são medidas urgentes para sairmos desta crise", publicou a ex-senadora no Twitter; para Marina Silva, "a entrevista do presidente Michel Temer funcionou mais como uma espécie de confirmação das graves denúncias do que um esclarecimento"

Marina Silva e Michel Temer
Marina Silva e Michel Temer (Foto: Gisele Federicce)

247 - A ex-senadora Marina Silva defendeu a cassação de Michel Temer e a realização de eleições diretas nesta segunda-feira 22, em uma publicação no Twitter. Para Marina, "antecipar o julgamento no TSE e aprovar a PEC 227/2016 para convocação de eleições diretas são medidas urgentes para sairmos desta crise".

Ela disse ainda que "a entrevista do presidente Michel Temer funcionou mais como uma espécie de confirmação das graves denúncias do que um esclarecimento".

A ex-ministra já havia publicado um vídeo nas redes sociais na madrugada da última quinta-feira 18 afirmando que Temer "não está em condições de governar o Brasil", defendendo eleições diretas e descartando a possibilidade de se esperar pela renúncia do peemedebista.

"Não podemos ficar esperando pela consciência de quem já deixou a crise ir para o patamar em que chegou", declarou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247