Marta pede 30% de mulheres no Congresso

Em manifesto entregue aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, deputado Eduardo Cunha, senadora Marta Suplicy afirma que a intenção é estabelecer uma cota de mulheres no Congresso e também por um fundo partidário; "Com a cota de legenda, percebemos que em 20 anos ficamos na mesma, com 10% de presença na Câmara. Então, não está funcionando dessa forma", disse

Em manifesto entregue aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, deputado Eduardo Cunha, senadora Marta Suplicy afirma que a intenção é estabelecer uma cota de mulheres no Congresso e também por um fundo partidário; "Com a cota de legenda, percebemos que em 20 anos ficamos na mesma, com 10% de presença na Câmara. Então, não está funcionando dessa forma", disse
Em manifesto entregue aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, deputado Eduardo Cunha, senadora Marta Suplicy afirma que a intenção é estabelecer uma cota de mulheres no Congresso e também por um fundo partidário; "Com a cota de legenda, percebemos que em 20 anos ficamos na mesma, com 10% de presença na Câmara. Então, não está funcionando dessa forma", disse (Foto: Roberta Namour)

247 - A senadora Marta Suplicy (PT) entregou nesta quinta-feira aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, deputado Eduardo Cunha, um manifesto que pede maior número de cadeiras ocupadas por mulheres no poder legislativo.

Segundo a ex-ministra, a intenção é estabelecer uma cota de mulheres no Congresso e também por um fundo partidário: "As mulheres serão votadas e, entre as mais votadas, 30% entram", disse ela, no evento ocorrido na Fiesp.

De acordo com a senadora, no ritmo atual, somente em 2114 serão alcançados os 30% de deputadas na Câmara dos Deputados e apenas em 2118 seria atingido o número correspondente de senadoras. "Com a cota de legenda, percebemos que em 20 anos ficamos na mesma, com 10% de presença na Câmara. Então, não está funcionando dessa forma", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar
Poder

PSL pode se juntar ao PP

As conversas de fusão do DEM com o PSL estão perdendo força, e Luciano Bivar, presidente da sigla, sentou à mesa com outro cacique da direita: Ciro Nogueira, o poderoso chefão do PP

Ao vivo na TV 247 Youtube 247