'Melhor respeitar a ciência que fritar o ministro da Saúde", diz Maia sobre Bolsonaro

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusou, Jair Bolsonaro de usar uma estrutura paralela para atacar adversários e críticos de seu governo e que o ex-capitão deveria saber que é melhor “respeitar a ciência do que fritar o ministro da Saúde”

Rodrigo Maia e Jair Bolsonaro
Rodrigo Maia e Jair Bolsonaro (Foto: Câmara dos Deputados | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusou, nesta terça-feira (7), Jair Bolsonaro de usar uma estrutura paralela para atacar adversários e críticos de seu governo e que o ex-capitão deveria saber que é melhor “respeitar a ciência do que fritar o ministro da Saúde”. A declaração de Maia veio após a crise que quase resultou na demissão do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta nesta segunda-feira (6). 

Maia disse, em videoconferência realizada pela Necton Investimentos, que disse a assessores do próprio Bolsonaro que ele não demitiria Mandetta por este ser “popular” no enfrentamento ao coronavírus. “Eu falei: ‘Fica tranquilo. Conheço já há um ano e ele não vai demitir um ministro popular’”, disse. “Ele vai organizar a relação dele, vai construir um discurso com o Mandetta, vai manter o Mandetta, não tenho dúvida nenhuma disso”, completou.

“O presidente trabalha com popularidade, pena que popularidade de rede social. É assim na relação dele com o [ministro da Justiça, Sérgio] Moro e tem sido agora assim na relação dele com o Mandetta”, emendou Maia em seguida. Para o parlamentar, Bolsonaro sempre “usa essa estrutura paralela para tentar desqualificar quem ele considera, vamos dizer assim, inimigo dele, que possa ser adversário dele”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email