Moído e triturado, Doria perdeu o PSDB, mas ainda é um abacaxi para Alckmin

A candidatura de João Doria à presidência pelo PSDB morreu neste domingo, em que ele apanhou na Folha, no Estado, no Datafolha e também levou safanões de tucanos históricos como Arthur Virgílio e Alberto Goldman; o estrago foi tão grande que Doria terá dificuldades até para encontrar outros partidos; no entanto, ele ainda pode criar muitos problemas para seu padrinho Geraldo Alckmin, que venceu a guerra interna no PSDB; o maior risco é Doria tentar começar a ser prefeito – o que evidenciaria seu fracasso; neste caso, a conta de uma gestão desastrosa cairia nos ombros de Alckmin, deixando uma questão em aberto: afinal, só ele não sabia que Doria era uma gigantesca fraude?

O Governador Geraldo Alckmin junto ao Prefeito João DóriaDiogo Moreira
O Governador Geraldo Alckmin junto ao Prefeito João DóriaDiogo Moreira (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O governador Geraldo Alckmin venceu a disputa interna do PSDB e será o candidato tucano à presidência da República.

No entanto, como diria Machado de Assis, ao vencedor, as batatas.

Na realidade uma batata quente, chamada João Doria Júnior, inventada pelo próprio Alckmin.

Neste domingo, a candidatura de João Doria à presidência pelo PSDB morreu.

Ele apanhou na Folha, num editorial em que Otavio Frias Filho pediu que ele começasse a trabalhar. No Estadão, em outro editorial que aponta a farsa da "Cidade Linda". E no Datafolha, na pesquisa que registrou a crescente ojeriza dos paulistanos enganados por seu "prefake".

Se isso não bastasse, Doria também levou safanões de tucanos históricos como Arthur Virgílio e Alberto Goldman. O primeiro afirmou que ele não tem legitimidade para ser candidato e criticou o fato de Doria ter comprado apoio do MBL. O segundo o chamou de velhaco.

O estrago foi tão grande que Doria terá dificuldades até para encontrar outros partidos que acolham suas pretensões presidenciais.

No entanto, ele ainda pode criar muitos problemas para seu padrinho Geraldo Alckmin.

O maior risco é Doria tentar começar a ser prefeito – o que evidenciaria seu fracasso.

Neste caso, a conta de uma gestão desastrosa cairia nos ombros de Alckmin, deixando uma questão em aberto: afinal, só ele não sabia que Doria era uma gigantesca fraude?

Neste momento, o melhor para o PSDB é trabalhar pelo impeachment ou pela renúncia de Doria, para que a prefeitura de São Paulo seja assumida pelo vice Bruno Covas.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247