Moro também defende perdão a policiais que cometeram assassinatos em dias de folga

O indulto de Jair Bolsonaro a milicianos que cometeram assassinatos foi defendido pelo ministro Sérgio Moro, o que gerou críticas duras na internet; segundo o jornalista Guga Noblat, Moro já perdoou vários crimes desde que chegou ao poder: o caixa dois dos bolsonaristas, o laranjal do PSL e os homicídios cometidos por policiais, sem falar nos esquemas da rachadinha de Flavio Bolsonaro

Bolsonaro Moro
Bolsonaro Moro (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O indulto de Jair Bolsonaro a milicianos que cometeram assassinatos foi defendido pelo ministro Sérgio Moro, o que gerou críticas duras na internet. O jornalista Guga Noblat usou suas redes sociais para denunciar a postura do ministro: "Moro já perdoou vários crimes desde que chegou ao poder: o caixa dois dos bolsonaristas, o laranjal do PSL e os homicídios cometidos por policiais, sem falar nos esquemas da rachadinha de Flavio Bolsonaro", postou Guga. 

O indulto de Natal de Jair Bolsonaro é o primeiro a uma categoria específica desde a redemocratização

Veja sua postagem: 

Para o subprocurador-geral da República Domingos Sávio da Silveira, coordenador da Câmara de Controle Externo da Atividade Policial da Procuradoria-Geral da República (PGR), o decreto é "absolutamente inusitado" e "excede o poder" presidencial. Ao Globo, Domingos disse que Bolsonaro criou um "ornitorrinco jurídico".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247