Moscas do poder

É necessário profissionalizar a administração pública brasileira, reduzindo ao máximo os cargos de confiança nas prefeituras

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em tempos de eleições municipais, fica evidente uma das principais vias por onde a corrupção acontece no Brasil, que é a entrega de secretarias municipais para políticos ao invés de técnicos. Para garantir uma vida fácil no legislativo, prefeitos entregam para partidos políticos cargos no governo. Com isso, secretarias passam a funcionar para atender a lógica dos partidos, para gerar caixa de campanha, para enriquecer políticos.

Tal prática explica muito bem os motivos de termos serviços públicos ruins e um legislativo tão dócil e subserviente. Isso vem associado a outra prática igualmente nefasta, a entrega de cargos do governo, os famosos cargos de confiança, para apoiadores políticos ou indicados por vereadores. A tendência é que tais posições sejam ocupadas não por profissionais qualificados, mas por cabos eleitorais, em geral, gente que não teve sucesso em outras carreiras, não teve instrução adequada e não consegue emprego semelhante no mercado competitivo.

Via de regra, cargos de confiança são preenchidos por pessoas sem a qualificação para ocupar a posição que ocupam e sem as condições técnicas necessárias. É muito comum um vereador ter um amigo ou até mesmo um filho com dificuldades para arrumar emprego e "encostá-lo" em prefeituras. Isso é uma prática corrente na imensa maioria das cidades brasileiras em época de eleição, Há um medo de perder a "boquinha", pois essas pessoas sabem que terão muita dificuldade de conseguir vagas no mercado de trabalho sem os apadrinhamentos políticos, fazem de tudo para agradar o candidato do grupo do poder.

Nos grupos da oposição, a história também se repete. Com a vontade de conseguir um "carguinho", muitas pessoas participam ativamente da campanha política, defendem candidatos com unhas e dentes, para ver se o candidato for vitorioso vão conseguir um emprego. Tratam-se das moscas do poder. A situação das moscas do poder é triste, pois são pessoas que fracassaram profissionalmente. O problema é que quando os fracassados são empregados nos municípios, eles levam para o governo a própria incompetência.

É necessário profissionalizar a administração pública brasileira. É preciso que se reduzam ao máximo os cargos de confiança nas prefeituras. Precisamos cobrar de nossos governantes uma seriedade no trato com a coisa pública e temos que desconfiar daqueles que defendem um candidato em troca de um emprego.

Rafael Alcadipani é professor adjunto da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email