Mourão critica ideia de quarentena para que ex-juízes possam disputar eleições: viram cidadãos sem direitos políticos

Vice-presidente, general Hamilton Mourão, disse que a proposta de uma quarentena de até oito anos para que ex-juízes possam disputar algum cargo eletivo torna o magistrado um "cidadão sem direitos políticos" e está ligada à possibilidade de Sérgio Moro disputar as eleições de 2022

Hamilton Mourão
Hamilton Mourão (Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente, general Hamilton Mourão, criticou a proposta de uma quarentena de até oito anos para que ex-juízes possam disputar algum cargo eletivo, como defendido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Para Mourão, a iniciativa torna o magistrado um "cidadão sem direitos políticos" e está ligada à possibilidade do ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro disputar as eleições de 2022. 

"Você está transformando o magistrado em um cidadão sem direitos políticos. Eu acho que isso talvez tenha muita coisa a ver com o papel do senhor Sergio Moro. E todo mundo fala que ele seria um candidato viável para 2022. Outros magistrados não têm esse destaque todo politicamente", afirmou Mourão nesta quinta-feira (30). 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247