MP investiga nomeações de Eunício no Banco do Nordeste

As indicações de sete executivos do BNB (Banco do Nordeste) —controlado pelo PMDB do presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE)— estão na mira do Ministério Público Federal, que analisa se a escolha dos dirigentes está em conformidade com a Lei das Estatais. “A lei veda o loteamento político. Se isso ocorreu no BNB, vou entrar com ação para determinar o afastamento imediato do cargo”, diz o procurador Oscar Costa Filho. A análise dele vai considerar, por exemplo, quantos currículos foram avaliados antes da escolha final do diretor

Eunício de Oliveira e Banco do Nordeste
Eunício de Oliveira e Banco do Nordeste (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Mais nomeações políticas dos aliados de Michel Temer estão na berlinda. Assim como ocorreu nos Correios, os diretores do Banco do Nordeste nomeados por indicação política também podem ser obrigados a deixar os cargos. O Ministério Público Federal analisa se a escolha dos sete executivos está em conformidade com a Lei das Estatais. “A lei veda o loteamento político. Se isso ocorreu no BNB, vou entrar com ação para determinar o afastamento imediato do cargo”, diz o procurador Oscar Costa Filho. A análise dele vai considerar, por exemplo, quantos currículos foram avaliados antes da escolha final do diretor.

As informações são da Coluna do Estadão.

"O BNB é controlado pelo PMDB do presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE). O banco já enviou ao procurador os currículos dos diretores.
Nos Correios, 6 dos 9 diretores afastados pela Justiça em janeiro voltaram aos cargos. A Justiça cassou a liminar atendendo argumento de que a medida paralisou o órgão."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247