MPF denuncia Delcídio e Esteves neste domingo

Procuradoria-Geral da República quer apresentar junto com a denúncia pedido de prorrogação da prisão do banqueiro, que vence no mesmo dia; denúncia deve envolver o crime de embaraço a investigação sobre organização criminosa; o grupo, acusado de tentar obstruir a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, deverá ser denunciado ainda por envolvimento em organização criminosa em eventual segunda etapa do caso

Procuradoria-Geral da República quer apresentar junto com a denúncia pedido de prorrogação da prisão do banqueiro, que vence no mesmo dia; denúncia deve envolver o crime de embaraço a investigação sobre organização criminosa; o grupo, acusado de tentar obstruir a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, deverá ser denunciado ainda por envolvimento em organização criminosa em eventual segunda etapa do caso
Procuradoria-Geral da República quer apresentar junto com a denúncia pedido de prorrogação da prisão do banqueiro, que vence no mesmo dia; denúncia deve envolver o crime de embaraço a investigação sobre organização criminosa; o grupo, acusado de tentar obstruir a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, deverá ser denunciado ainda por envolvimento em organização criminosa em eventual segunda etapa do caso (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - O senador Delcídio Amaral (PT-SP), o banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual, e outras figuras acusadas de obstruir as investigações da Operação Lava-Jato devem ser denunciados neste domingo (28) pela Procuradoria-Geral da República junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A denúncia deve envolver o crime de embaraço a investigação sobre organização criminosa. Os procuradores estão inclinados a fazer a denúncia rapidamente contra o grupo porque o prazo da prisão temporária de Esteves vence amanhã à noite.

Os procuradores devem também pedir a prorrogação da prisão do banqueiro. Esteves, Delcídio, Ribeiro e Diogo Ferreira, chefe de gabinete do senador, estão presos desde quarta-feira. A prisão de Delcídio foi decretada pelo STF e confirmada pelo Senado.

O grupo deverá ser denunciado ainda por envolvimento em organização criminosa em eventual segunda etapa do caso. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247