MPF pede que Dilma perca direitos políticos por pedaladas fiscais

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou nesta quinta-feira (6) com uma ação contra a presidente deposta Dilma Rousseff e outras quatro pessoas pelas chamadas "pedaladas fiscais", atrasos em repasses aos bancos públicos, que embasaram o golpe parlamentar de 2016; o MPF pede a perda da função pública dos acusados, a suspensão dos direitos políticos de 3 a 5 anos

MPF pede que Dilma perca direitos políticos por pedaladas fiscais
MPF pede que Dilma perca direitos políticos por pedaladas fiscais (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O Ministério Público Federal (MPF) ingressou nesta quinta-feira (6) com uma ação contra a presidente deposta Dilma Rousseff e outras quatro pessoas pelas chamadas "pedaladas fiscais", atrasos em repasses aos bancos públicos, que embasaram o golpe parlamentar de 2016.

O MPF pede a perda da função pública dos acusados, a suspensão dos direitos políticos de 3 a 5 anos, pagamento de multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 3 anos.

Também são alvo da ação o ex-ministro da Fazendo Guido Mantega, o ex-secretário do Tesouro Arno Augustin, o ex-presidente do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico), Luciano Coutinho, e o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247