Não é piada: Serra defende respeito ao voto

Em declaração a jornalistas nesta quarta-feira 9, ao comentar a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, destacou a importância de se respeitar o resultado da eleição (americana); "Nas democracias, as decisões do eleitorado se respeitam e se cumprem", disse; o PSDB, partido de Serra, liderou o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff após a derrota do senador Aécio Neves (PSDB) ao Planalto, que não se conformou com o resultado das urnas

Em declaração a jornalistas nesta quarta-feira 9, ao comentar a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, destacou a importância de se respeitar o resultado da eleição (americana); "Nas democracias, as decisões do eleitorado se respeitam e se cumprem", disse; o PSDB, partido de Serra, liderou o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff após a derrota do senador Aécio Neves (PSDB) ao Planalto, que não se conformou com o resultado das urnas
Em declaração a jornalistas nesta quarta-feira 9, ao comentar a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, destacou a importância de se respeitar o resultado da eleição (americana); "Nas democracias, as decisões do eleitorado se respeitam e se cumprem", disse; o PSDB, partido de Serra, liderou o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff após a derrota do senador Aécio Neves (PSDB) ao Planalto, que não se conformou com o resultado das urnas (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Depois de tentar minimizar a declaração que fez em julho contra Donaldo Trump, quando disse que sua vitória nos Estados Unidos seria um "pesadelo", o ministro das Relações Exteriores, José Serra, pediu respeito ao resultado das eleições - norte-americanas.

Não é piada. Em declaração a jornalistas nesta quarta-feira 9, ao comentar a vitória de Trump à presidência, Serra destacou a importância de se respeitar a escolha dos Estados Unidos.

"Nas democracias, as decisões do eleitorado se respeitam e se cumprem", disse.

O partido de Serra, PSDB, liderou o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff no Brasil após a derrota do senador Aécio Neves (PSDB) ao Planalto, justamente pela falta de respeito ao resulatdo das urnas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247