Nova pesquisa aponta sucessão polarizada entre Bolsonaro e Lula

Levantamento feito pelo Atlas Político e divulgado pelo jornal espanhol El País nesta quarta-feira indica que a polarização entre bolsonarismo e lulismo continua presente; Bolsonaro aparece com 32% e Lula com 28%, numa pesquisa com margem de erro de dois pontos para cima ou para baixo

Jair Bolsonaro e Lula
Jair Bolsonaro e Lula (Foto: Reuters | Otavio Souza)

247 - "A aprovação do Governo de Jair Bolsonaro se mantém estável, sua reprovação caiu e, se as eleições fossem hoje, o presidente largaria na frente em todos os cenários. É o que mostra levantamento realizado pela consultoria política Atlas Político entre os dias 7 e 9 de fevereiro", aponta reportagem publicada pelo jornal El Pais, nesta quarta-feira 12.

Como a margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, o resultado aponta um empate técnico entre Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula. "Bolsonaro e Lula brigam pelo primeiro lugar, com 32% e 28% das intenções de voto, respectivamente. Moro, que tem refutado oficialmente qualquer intenção de disputar a presidência como rival do atual presidente, segue logo atrás, com 20%, seguido de Huck (6%), Dino (3%) e Doria (0,6%). A pesquisa foi realizada na Internet via convites randomizados com 2.000 pessoas, entre os dias 7 e 9 de fevereiro, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%", aponta a reportagem.

O El País também publicou um cenário sem Lula e Moro - e com Flávio Dino como representante do campo progressista. "Sem o petista e o ministro da Justiça na disputa, o presidente aparece com 41% das intenções de voto, com larga distância entre o segundo colocado, o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 14% dos votos. Atrás deles estão o governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), com 13%, e o governador de São Paulo João Doria (PSDB), com 2,5%", aponta o texto.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247