Novas mensagens apontam suspeição de Gebran, do TRF4: "temos liberdade suficiente"

247 - Em nova petição apresentada pela defesa do ex-presidente Lula ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, mensagens trocadas entre procuradores da Lava Jato levantam a suspeição do desembargador federal João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

"Ah, moleza isso. Temos o TRF mais rápido e vamos lá dizer pra eles serem the flash. Kkkkk", escreveram os procuradores em grupo do Telegram, apontando influência no tribunal. Pouco depois, uma nova mensagem explicita intimidade da força-tarefa com o desembargador Gebran Neto: "temos liberdade suficiente com o Gebran para expor os o ponto de vista".

O ministro do STF Edson Fachin pautou para o Plenário virtual de 5 a 12 de março o julgamento de dois recursos apresentados pela defesa do ex-presidente, que alegam suspeição dos desembargadores Gebran Neto e Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, ambos do TRF4.

Na petição também foi registrada a ocultação por parte dos procuradores de Lava Jato de um diálogo captado em grampo telefônico que poderia beneficiar Lula

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio