Novo ministro da Justiça já defendeu a cassação de Temer

O novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, escolhido para o cargo neste domingo, já defendeu a cassação do diploma de Michel Temer dentro do julgamento da chapa presidencial de 2014; no texto, escrito por Jardim e publicado no site de seu escritório de advocacia, em 8 de julho de 2015, o jurista argumenta que "desconstituído o diploma da presidente Dilma, cassado estará o do vice Michel, visto que a eleição do vice é mera decorrência da eleição do titular"; advogados de Temer defendem a separação das contas entre PT e PMDB na ação que julga abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014

Brasília - O novo ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O novo ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: José Barbacena)

247 - O novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, escolhido para o cargo neste domingo, já defendeu a cassação do diploma de Michel Temer dentro do julgamento da chapa presidencial de 2014. 

No texto, escrito por Jardim e publicado no site de seu escritório de advocacia, em 8 de julho de 2015, o jurista argumenta que "desconstituído o diploma da presidente Dilma, cassado estará o do vice Michel, visto que a eleição do vice é mera decorrência da eleição do titular". Os advogados de Temer defendem a separação das contas entre PT e PMDB na ação que julga abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014.

Jardim era ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União desde junho de 2016. Ele foi anunciado para o Ministério da Justiça neste domingo, 28, e vai assumir o lugar de Osmar Serraglio (PMDB-PR), que deve ficar com a Transparência.

O novo ministro é um respeitado jurista e professor de Direito Constitucional, com atuação em Brasília. Jardim também foi ministro do próprio TSE, entre 1988 e 1996.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247