O bicho-papão ataca

Devorador de candidaturas no PSDB, onde domina as majoritárias nos últimos 20 anos, José Serra se lança diariamente no debate nacional; pelo Twitter, comenta todos os fatos, depois de entrevista ao Roda Viva, artigo de 11 páginas na amiga revista Veja e presença semanal no Estadão; ataque agora é sobre o Ato Médico, que enredou na mesma confusão os ministros Alexandre Padilha e Aloizio Mercadante; "A despropositada MP sobre os médicos é inconstitucional, além de impraticável", crava o ex-governador, de olho nas eleições de 2014, para governador ou presidente

O bicho-papão ataca
O bicho-papão ataca

247 – Com apetite voraz, o ex-governador de São Paulo José Serra se lança diariamente no debate nacional, sobre os diversos assuntos que têm dominado o cenário político brasileiro, principalmente depois das manifestações populares que varreram o País. No Twitter, o devorador de candidaturas no PSDB – onde domina as majoritárias pelo menos nos últimos 20 anos –, nunca foi tão ativo como agora. Enquanto isso, o pré-candidato Aécio Neves, presidente nacional do partido, não possui sua própria conta.

Neste momento, o principal ataque de Serra em sua conta no Twitter foi à MP dos Médicos, a qual chamou de "despropositada", "inconstitucional" e "impraticável". Segundo ele, "o Congresso deveria rejeitar a admissibilidade dessa MP. Ela não é urgente: é para 2015". O ex-governador declarou também, ainda nas mensagens de ontem, que "ninguém está exigindo da presidente da República ou mesmo do PT que façam um grande governo. Apenas que façam algum governo".

E não é só no microblog que Serra tem aparecido. O tucano tem espaços significativos em grandes veículos da imprensa, como a revista Veja, onde emplacou um artigo de nada menos que 11 páginas, presença semanal no jornal O Estado de S.Paulo, onde assina uma coluna, e foi o entrevistado do programa Roda Viva, da TV Cultura, há três semanas. Uma semana depois de Serra, foi entrevistado ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. Aécio ficou de fora.

Com seus comentários ácidos sobre os fatos da agenda do dia, Serra está dizendo com todas letras que está no páreo para o que der e vier. Ser candidato a governador de São Paulo ou a presidente da República. Pelo PSDB ou por outra legenda. O bicho-papão voltou.

Confira abaixo alguns tuítes, também do dia 4 de julho.

- O governo vai, mais uma vez, voltar atrás. A despropositada MP sobre os médicos é inconstitucional, além de impraticável.

- E o Congresso deveria rejeitar a admissibilidade dessa MP. Ela não é urgente: é para 2015.

- Ninguém está exigindo da presidente da República ou mesmo do PT q façam um gde governo. Apenas q façam algum governo

- As pessoas se deram conta das ilusões vendidas nos últimos 11anos nas áreas de saúde, educação, transportes e na moralização da vida pública

- Apesar da voz clara das ruas e a voz rouca da economia, o governo ainda reiterou o bilionário projeto do trem-bala

Em 4 de julho, Serra publicou:

- Sabem o que está acontecendo hoje? O governo se mexe, mas não anda. Pedala uma bicicleta sem corrente.

- A essência do desgaste político: o governo parece uma empresa "X". Vendeu sonhos, muita gente investiu, mas não entregou.

- O governo federal, acostumado às soluções de marketing, em vez de resolver de fato os problemas, bate cabeça com a reforma política.

- Primeiro, a descabida constituinte exclusiva, que não durou nem um dia. Depois o plebiscito, proposta casuística do PT, que durou dez dias.

- O povo foi às ruas pedindo saúde, educação, combate à corrupção. Mas o governo, em vez de resolver esses problemas, inventa um plebiscito.

- Além de caro e despropositado, esse plebiscito evidentemente não valeria para as próximas eleições.

- Até mesmo boa parte da base governista, com razão neste caso, é contra o plebiscito casuísta

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247