Oposição cobra de Dilma discurso sobre gasolina

Deputado tucano Marcus Pestana e o presidente do DEM, senador José Agripino Maia, entre outros, provocam nas redes sociais; eles questionam se Dilma não irá anunciar o aumento nos preços da gasolina e do diesel em cadeia nacional de rádio e televisão, como fez quando o governo reduziu a tarifa de energia; pronunciamento foi motivo de representação do PSDB contra Dilma na Procuradoria-Geral da República

Oposição cobra de Dilma discurso sobre gasolina
Oposição cobra de Dilma discurso sobre gasolina
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O pronunciamento da presidente Dilma Rousseff sobre a redução na conta de energia passou a receber uma nova onda de ataques da oposição. Desta vez, tucanos e democratas cobram, ironicamente, um novo pronunciamento em cadeia nacional, mas ao contrário de anunciar o desconto na tarifa de energia elétrica, como fez Dilma na semana passada, noticiando agora o aumento no preço da gasolina. Além dos políticos, internautas também cobram da presidente um anúncio em cadeia nacional sobre o reajuste do combustível.

Depois do anúncio da Petrobras de que a gasolina sofreria alta de 6,6% e o diesel 5,4%, os questionamentos nas redes sociais não pararam: "Será que a Presidente Dilma vai ocupar Cadeia Nacional de Rádio e TV para anunciar o aumento da gasolina e do diesel a partir de hoje?", questionou no Twitter e no Facebook o deputado federal Marcus Pestana (PSDB-MG).

O presidente do DEM, José Agripino Maia (RN), se uniu ao protesto. "Dilma ocupou a TV para falar da redução na conta de luz. O Brasil espera agora uma manifestação da presidente sobre o aumento do combustível", escreveu o senador no Twitter. "Uma ação acabou por anular a outra. As medidas do Executivo são claramente contraditórias", acrescentou ele, em referência ao barateamento na conta de luz.

No site do PSDB, os tucanos publicaram um texto intitulado "Dilma usa estrutura pública para anunciar queda de luz, mas ignora gasolina", pelo qual o deputado Vaz de Lima (SP) também critica a postura da presidente. Segundo ele, Dilma só usa a estrutura do governo para anunciar medidas que, a seu ver, são positivas. "A presidente segue uma cartilha do roteiro do próprio PT. Trata das coisas 'boas' do governo usando a estrutura que tem, mas esquece outros assuntos".

Em artigo publicado no jornal Correio Braziliense nesta quarta, o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), compara o anúncio a uma cortina de fumaça. "O real intuito do pronunciamento da presidente Dilma Rousseff foi criar uma cortina de fumaça para encobrir a alta da inflação, dos combustíveis e do custo de vida e acender um farol sobre a redução nas contas de energia elétrica. Um artifício para disfarçar a realidade: o governo petista dá com uma mão e tira com a outra", escreveu.

Fins eleitorais

A fala de Dilma na tevê e no rádio foi alvo de uma ação por parte do PSDB à Procuradoria-Geral da República. Nesta terça-feira 29, deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), eleito líder da sigla na Câmara em 2013, protocolou pedido de investigação contra o pronunciamento, sob alegação de que a presidente usou o espaço para adiantar sua campanha à reeleição. Até mesmo a roupa usada pela presidente – um blazer vermelho – foi considerada incorreta pelos tucanos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247