Oposição cria Frente Parlamentar em defesa das diretas já

Segundo o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a frente é fundamental para impulsionar o movimento contrário à escolha de um novo presidente por eleições indiretas, via Congresso. "O País, para voltar a crescer e gerar empregos, precisa de um presidente legítimo, eleito pelo povo", diz; a frente foi lançada por partidos de oposição ao governo Temer (PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL e Rede)

Segundo o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a frente é fundamental para impulsionar o movimento contrário à escolha de um novo presidente por eleições indiretas, via Congresso. "O País, para voltar a crescer e gerar empregos, precisa de um presidente legítimo, eleito pelo povo", diz; a frente foi lançada por partidos de oposição ao governo Temer (PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL e Rede)
Segundo o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a frente é fundamental para impulsionar o movimento contrário à escolha de um novo presidente por eleições indiretas, via Congresso. "O País, para voltar a crescer e gerar empregos, precisa de um presidente legítimo, eleito pelo povo", diz; a frente foi lançada por partidos de oposição ao governo Temer (PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL e Rede) (Foto: Gisele Federicce)

247 - Partidos de oposição ao governo Michel Temer (PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL e Rede) criaram nesta segunda-feira 29 a Frente Parlamentar Mista Pelas Diretas Já.

Na interpretação dos parlamentares, que se reuniram para discutir a iniciativa, a luta por eleições diretas para a escolha do substituto de Temer e contra as reformas trabalhista e da Previdência unifica todas as legendas.

Segundo o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), a Frente é fundamental para impulsionar o movimento contrário à escolha de um novo presidente por eleições indiretas, via Congresso. "Temer deve renunciar, pois já não tem condições de governar e está envolvido até o pescoço em denúncias de corrupção e de obstrução da Justiça. O País, para voltar a crescer e gerar empregos, precisa de um presidente legítimo, eleito pelo povo", afirmou.

O líder da Minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse que a Frente será oficialmente lançada no Congresso na próxima semana. "É uma frente suprapartidária que reforça o movimento em curso na sociedade civil por eleições Diretas Já", disse. Ele observou que o entendimento é de que cabe à sociedade civil organizada o protagonismo da luta pelas Diretas Já. "É preciso organizar atos e manifestações em todo o País em favor das eleições diretas", disse.

Participaram da reunião nesta segunda os presidentes do PT, Rui Falcão; do PDT, Carlos Lupi; do PCdoB, deputada Luciana Santos (PE); e do PSOL, Luís Araújo. Representando a Rede, estavam Bazileu Margarido e José Gustavo. O PSB foi representado pelo senador João Capiberibe (PSB/AP), cujo gabinete sediou o encontro.

Estiveram presentes, também, os senadores Lídice da Mata (PSB-BA); Acir Gurgacz (PDT-RO); Vanessa Graziotin (PCdoB-AM); Paulo Rocha (PT-PA)e José Pimentel (PT-CE) , o tesoureiro do PT, Márcio Macedo, além de Zarattini e Guimarães.

Com informações do PT na Câmara

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247