Para agradar o Centrão, Bolsonaro pode fazer nova reforma ministerial e Ramos está na mira

Aliados de Bolsonaro na Câmara e no Senado pressionam por uma mudança na Casa Civil, no Meio Ambiente e no Turismo. O chefe do governo federal deve decidir em 30 dias sobre as possíveis alterações

Luiz Eduardo Ramos
Luiz Eduardo Ramos (Foto: Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio a negociações com líderes do Centrão, Jair Bolsonaro discute com aliados a possibilidade de uma nova reforma ministerial. Os parlamentares pressionam pela saída do atual ministro da Casa Civil, o general da reserva Luiz Eduardo Ramos, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Para partidos aliados ao governo, Ramos dificulta o andamento de demandas políticas como nomeações e ações do governo em suas bases eleitorais.

A alteração na Casa Civil, argumenta o Centrão, seria fundamental para uma "minirreforma ministerial", que atingiria ainda o Ministério do Meio Ambiente e o Turismo.

O chefe do Meio Ambiente, ministro Ricardo Salles, já teve sua imagem muito desgastada durante o atual governo, principalmente sendo alvo de investigações sobre participação em um esquema de exportação ilegal de madeira, avaliam parlamentares.

A pasta do Turismo é cobiçada por ter forte poder de atuação em estados e municípios de interesse dos parlamentares.

A pressão sobre Bolsonaro parte principalmente de aliados no Senado, que cobram a presença de um senador entre os ministros bolsonaristas.

Articuladores afirmam que Bolsonaro deve decidir dentro de 30 dias sobre as possíveis mudanças.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email