Para Maia, Temer terá de fazer reforma ministerial

"Tem muitos partidos demandando isso", disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista ao jornalista Josias de Souza; o deputado estima que, para recuperar a musculatura legislativa, o Planalto precisa "caminhar para perto de 300" apoiadores; na votação da segunda denúncia contra Temer, nesta quarta-feira 25, apenas 251 deputados votaram a favor do arquivamento da investigação

Brazil's President Michel Temer attends a ceremony with Brazilian Lower House's President Rodrigo Maia in Brain Institute in Rio de Janeiro, Brazil September 15, 2017. REUTERS/Ricardo Moraes
Brazil's President Michel Temer attends a ceremony with Brazilian Lower House's President Rodrigo Maia in Brain Institute in Rio de Janeiro, Brazil September 15, 2017. REUTERS/Ricardo Moraes (Foto: Gisele Federicce)

247 - Na avaliação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Michel Temer precisará fazer uma reforma em seu ministério, a fim de recompor sua base de apoio no Congresso.

"Tem muitos partidos demandando isso", disse o deputado, em entrevista ao jornalista Josias de Souza, do UOL. Ele estima que, para recuperar a musculatura legislativa, o Planalto precisa "caminhar para perto de 300" apoiadores. Na votação da segunda denúncia contra Temer, nesta quarta-feira 25, apenas 251 deputados votaram a favor do arquivamento da investigação.

O plano de Temer é fazer mudanças apenas em abril de 2018. "Tem que ver se os partidos estão dispostos à recomposição da forma como seria o mais natural, apenas em abril. Acho que, de agora até abril, o governo tem algumas pautas que, se não avançarem, vamos entrar em 2018 com o avião pegando fogo do ponto de vista fiscal", afirma Maia.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247