Parceria com redes sociais foi 'decisiva' para minimizar impactos das fake news, diz presidente do TSE

De acordo com Barroso, as plataformas digitais abandonaram a postura passiva diante das eleições. "O comportamento que elas mantinham era: 'eu não interfiro, eu sou apenas a via pela qual trafegam as informações'. A verdade é que elas passaram a ser um instrumento grave de deterioração da democracia. Elas mudaram de atitude"

(Foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em coletiva de imprensa neste domingo (15), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que as parcerias firmadas com empresas de tecnologia foram fundamentais para diminuir o impacto da disseminação de fake news no pleito de 2020.

Para ele, as chamadas "big techs" passaram de uma posição de passividade diante das eleições para um comportamento ativo no combate à desinformação. "O comportamento que elas mantinham era: 'eu não interfiro, eu não me meto, eu sou apenas a via pela qual trafegam as informações e, portanto, eu não quero nem saber'. A verdade é que elas passaram a ser um instrumento grave de deterioração da democracia e comprometimento do debate público. Elas mudaram de atitude, as plataformas eletrônicas são parceiras hoje do enfrentamento das fake news. Isso foi decisivo para minimizar o impacto".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247