Partidos dizem que governo age contra centrão e desconfiam de pacto

A análise foi feita no dia seguinte às manifestações que aconteceram no domingo (26); aliados do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltam que, mesmo sendo fiador das reformas, o próprio parlamentar não foi poupado pelos bolsonaristas que foram às ruas defender mudanças na Previdência

Partidos dizem que governo age contra centrão e desconfiam de pacto
Partidos dizem que governo age contra centrão e desconfiam de pacto (Foto: Esq.: Adriano Machado - Reuters / Dir.: Ag. Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Partidos de centro e centro-direita avaliam que o presidente Jair Bolsonaro age para desmontar o bloco conhecido como centrão. A análise foi feita no dia seguinte às manifestações que aconteceram no domingo (26). Segundo a coluna Painel, aliados do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltam que, mesmo sendo fiador das reformas, o próprio parlamentar não foi poupado pelos bolsonaristas que foram às ruas defender mudanças na Previdência.

"Os ataques ao democrata foram vistos como prova de que Bolsonaro não está disposto a dividir louros e nem valorizar gestos do Congresso em direção à pauta de sua equipe econômica", diz a coluna. "Maia foi aconselhado a chamar os presidentes de partidos para uma atitude de solidariedade. Segundo um interlocutor, ele não pode ser o único a pagar por defender a autonomia do Parlamento".

A cúpula de bancadas de partidos como PP, PL (ex-PR) e PRB reagiram às recentes atitudes de Bolsonaro, mas não houve decisão de ação uníssona. Há quem pregue dar tempo à acomodação e quem diga que, neste cenário, o melhor a fazer é 'não votar mais nada'".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247