Paulinho consulta advogados sobre impeachment

O presidente do partido Solidariedade (SD), deputado federal Paulinho da Foça (SP), disse que estar consultando advogados de maneira a apresentar um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados; segundo o parlamentar, os advogados o teriam aconselhado a esperar a crise ''aumentar'' para só então apresentar o pedido de impeachment; "A gente só consegue fazer as coisas bem feitas se a crise aumentar", justificou

O presidente do partido Solidariedade (SD), deputado federal Paulinho da Foça (SP), disse que estar consultando advogados de maneira a apresentar um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados; segundo o parlamentar, os advogados o teriam aconselhado a esperar a crise ''aumentar'' para só então apresentar o pedido de impeachment; "A gente só consegue fazer as coisas bem feitas se a crise aumentar", justificou
O presidente do partido Solidariedade (SD), deputado federal Paulinho da Foça (SP), disse que estar consultando advogados de maneira a apresentar um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados; segundo o parlamentar, os advogados o teriam aconselhado a esperar a crise ''aumentar'' para só então apresentar o pedido de impeachment; "A gente só consegue fazer as coisas bem feitas se a crise aumentar", justificou (Foto: Paulo Emílio)

247 - O presidente do partido Solidariedade (SD), deputado federal Paulinho da Foça (SP), disse que estar consultando advogados de maneira a apresentar um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

O parlamentar disse em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que a presidente Dilma "jogou" a crise resultante da Operação Lava Jato ara o Congresso e agora é preciso devolvê-la ao Palácio do Planalto.

Nesta terça-feira (3), o procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, pediu junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para abrir 28 inquéritos para investigar parlamentares e autoridades citadas na Operação Lava Jato.

"Vamos ficar um ano aqui discutindo se o deputado roubou um pouquinho aqui, um pouquinho ali e quem assaltou a Petrobras, destruiu o país, vai ficar rindo do outro lado da rua. Eles que inventaram isso, por qual motivo estão jogando para cá?'', disparou.

Paulinho disse, ainda, que os advogados o teriam aconselhado a esperar a crise ''aumentar'' para só então apresentar o pedido de impeachment. "A gente só consegue fazer as coisas bem feitas se a crise aumentar", justificou.

Veja aqui a matéria da Folha de São Paulo sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247