Paulinho: impeachment subiu no telhado

"A gente estava fazendo impeachment pela imprensa e ninguém consegue fazer impeachment pela imprensa. Na hora que você fala que vai fazer, o adversário se prepara", disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), aliado do senador Aécio Neves (PSDB-MG); segundo ele, o governo Dilma não tem mais força política mas teria o que chama de "ramificação" em todos os poderes da República; "Nós subestimamos um pouco isso. Achávamos que era muito mais fácil tirar a Dilma do poder do que está sendo", conclui; ‘O impeachment "subiu no telhado"’

"A gente estava fazendo impeachment pela imprensa e ninguém consegue fazer impeachment pela imprensa. Na hora que você fala que vai fazer, o adversário se prepara", disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), aliado do senador Aécio Neves (PSDB-MG); segundo ele, o governo Dilma não tem mais força política mas teria o que chama de "ramificação" em todos os poderes da República; "Nós subestimamos um pouco isso. Achávamos que era muito mais fácil tirar a Dilma do poder do que está sendo", conclui; ‘O impeachment "subiu no telhado"’
"A gente estava fazendo impeachment pela imprensa e ninguém consegue fazer impeachment pela imprensa. Na hora que você fala que vai fazer, o adversário se prepara", disse o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), aliado do senador Aécio Neves (PSDB-MG); segundo ele, o governo Dilma não tem mais força política mas teria o que chama de "ramificação" em todos os poderes da República; "Nós subestimamos um pouco isso. Achávamos que era muito mais fácil tirar a Dilma do poder do que está sendo", conclui; ‘O impeachment "subiu no telhado"’ (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Aliados do senador tucano Aécio Neves e nomes do próprio PSDB já admitem que a ação anti-Dilma acabou, pelo menos a curto prazo.

Segundo o deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o impeachment "subiu no telhado". "A gente estava fazendo impeachment pela imprensa e ninguém consegue fazer impeachment pela imprensa. Na hora que você fala que vai fazer, o adversário se prepara", disse, em entrevista ao Valor.

De acordo com ele, o governo Dilma não tem mais força política mas teria o que chama de "ramificação" em todos os poderes da República: "Nós subestimamos um pouco isso. Achávamos que era muito mais fácil tirar a Dilma do poder do que está sendo", conclui (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email