Pesquisa manda o último aviso ao PDT, diz Fernando Horta

"A insistência com o narcisismo de Ciro Gomes pode deixar o partido insignificante", aponta o historiador

www.brasil247.com - Historiador Fernando Horta e o ex-ministro Ciro Gomes
Historiador Fernando Horta e o ex-ministro Ciro Gomes (Foto: Reprodução | ABr)


247 – "A pesquisa Ipec manda um aviso direto ao PDT. A insistência com o narcisismo de Ciro Gomes pode deixar o partido insignificante. Ciro, como candidato, perde pontos e como cabo eleitoral destrói as bases regionais do partido. É o último aviso das pesquisas. Que o PDT ouça", escreveu o historiador Fernando Horta, ao comentar a pesquisa Ipec. Saiba mais:

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida ao Palácio do Planalto com 44% das intenções de voto, seguido do presidente Jair Bolsonaro (PL), com 32%, apontou pesquisa do instituto Ipec, divulgada no dia em que se encerrou o prazo para o registro de candidaturas junto à Justiça Eleitoral.

A sondagem também é divulgada um dia antes do início oficial da campanha eleitoral e logo depois do início do pagamento do Auxílio Brasil com valor mensal ampliado, de 400 para 600 reais, que deve ser pago até dezembro.

No chamado segundo pelotão, a pesquisa traz o candidato do PDT, Ciro Gomes, com 6%, e a senadora Simone Tebet (MDB), que registrou 2% da preferência dos entrevistados. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, os dois estão no limite do empate técnico.

Em seguida vem a candidata Vera Lúcia (PSTU), com 1%, em empate técnico com Tebet.

Os candidatos José Maria Eymael (DC), Felipe d’Avila (NOVO), Léo Péricles (UP), Pablo Marçal (Pros), Sofia Manzano (PCB) e Soraya Thronicke (UNIÃO) foram citados, mas não atingiram, individualmente, o patamar de 1% das intenções de voto.

Os que disseram que votarão em branco ou anularão o voto somaram 8%, enquanto os indecisos e os que não responderam chegaram a 7%.

O Ipec simulou um segundo turno entre Lula e Bolsonaro. Nesse cenário, o petista venceria com 51% das intenções de voto, contra 35% de Bolsonaro.

O instituto também trouxe a avaliação da gestão de Bolsonaro. Dentre os entrevistados, 29% classificaram como ótima ou boa, 26% consideraram regular e outros 43% responderam que a administração é ruim ou péssima.

A pesquisa Ipec nacional anterior a esta, divulgada em dezembro do ano passado, foi realizada em um cenário diferente do atual e incluía nomes que já não participam da disputa, o que impede a comparação com a sondagem desta segunda-feira.

Instituto novo liderado por ex-integrantes do Ibope Inteligência, o Ipec entrevistou presencialmente 2.000 eleitores em 130 cidades, entre 12 e 14 de agosto.

Sondagens recentes de outros institutos também não podem ser comparadas diretamente, mas ajudam a dar uma noção do atual quadro eleitoral.

Pesquisa Datafolha divulgada em 28 de julho trazia o petista na liderança da corrida presidencial com 47%, ante 29% do atual presidente. A margem de erro dessa pesquisa era de 2 pontos percentuais.

Pesquisa Quaest divulgada em 3 agosto mostrava Lula com 44% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro somava 32%. A margem de erro da pesquisa também era de 2 pontos percentuais.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email