Pimenta: ‘não vamos permitir que este abuso seja naturalizado’

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, classificou como uma "enorme violência contra o maior líder popular do País" o mandado de prisão do juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula nesta quinta-feira, 5; “Lula é inocente, será nosso presidente. Nós não aceitamos, consideramos um abuso e não vamos permitir que isso seja naturalizado como algo aceitável, porque está em desacordo com a nossa Constituição”, disse o líder petista 

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, classificou como uma "enorme violência contra o maior líder popular do País" o mandado de prisão do juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula nesta quinta-feira, 5; “Lula é inocente, será nosso presidente. Nós não aceitamos, consideramos um abuso e não vamos permitir que isso seja naturalizado como algo aceitável, porque está em desacordo com a nossa Constituição”, disse o líder petista 
O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, classificou como uma "enorme violência contra o maior líder popular do País" o mandado de prisão do juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula nesta quinta-feira, 5; “Lula é inocente, será nosso presidente. Nós não aceitamos, consideramos um abuso e não vamos permitir que isso seja naturalizado como algo aceitável, porque está em desacordo com a nossa Constituição”, disse o líder petista  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, classificou como uma "enorme violência contra o maior líder popular do País" o mandado de prisão do juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula nesta quinta-feira, 5. 

"É uma decisão extremamente grave, inaceitável. Isso se constituti numa enorme violência institucional contra a mais importante liderança popular deste País", disse Pimenta, em vídeo pelo Twitter. 

“Lula é inocente, será nosso presidente. Nós não aceitamos, consideramos um abuso e não vamos permitir que isso seja naturalizado como algo aceitável, porque está em desacordo com a nossa Constituição”, disse o líder petista.

"O juiz Sérgio Moro, mais uma vez em busca de holofotes, ultrapassou os limites da irresponsabilidade e afronta novamente o estado democrático de direito, na sua sanha enlouquecida de perseguição ao ex-presidente Lula", acrescentou Pimenta. 

Inscreva-se na TV 247 e assista ao vídeo: 

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247