Pinato renuncia e Cunha passa a ter maioria no Conselho de Ética

Deputado Fausto Pinato (PP-SP) renunciou a vaga no Conselho de Ética da Câmara. Com a sua saída, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passa a ter maioria no colegiado, o que deve favorecê-lo na votação do processo que pode levar a perda do mandato parlamentar; "Quando eu fui para o PP, três deputados do PRB vieram conversar comigo querendo ocupar a vaga. Acho que não seria elegante permanecer com o cargo tendo saído numa boa do partido. Então, entreguei hoje minha carta de renúncia", justificou

Deputado Fausto Pinato (PP-SP) renunciou a vaga no Conselho de Ética da Câmara. Com a sua saída, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passa a ter maioria no colegiado, o que deve favorecê-lo na votação do processo que pode levar a perda do mandato parlamentar; "Quando eu fui para o PP, três deputados do PRB vieram conversar comigo querendo ocupar a vaga. Acho que não seria elegante permanecer com o cargo tendo saído numa boa do partido. Então, entreguei hoje minha carta de renúncia", justificou
Deputado Fausto Pinato (PP-SP) renunciou a vaga no Conselho de Ética da Câmara. Com a sua saída, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passa a ter maioria no colegiado, o que deve favorecê-lo na votação do processo que pode levar a perda do mandato parlamentar; "Quando eu fui para o PP, três deputados do PRB vieram conversar comigo querendo ocupar a vaga. Acho que não seria elegante permanecer com o cargo tendo saído numa boa do partido. Então, entreguei hoje minha carta de renúncia", justificou (Foto: Paulo Emílio)

247 - O deputado Fausto Pinato (PP-SP) renunciou a vaga no Conselho de Ética da Câmara. Com a sua saída, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), passa a ter maioria no colegiado, o que deve favorecê-lo na votação do processo que pode levar a perda do mandato parlamentar.

Segundo Pinato, a sua saída do colegiado se deve ao fato de ter mudado de partido em março. "Quando eu fui para o PP, três deputados do PRB vieram conversar comigo querendo ocupar a vaga. Acho que não seria elegante permanecer com o cargo tendo saído numa boa do partido. Então, entreguei hoje minha carta de renúncia", justificou.

Pinato foi o primeiro relator do caso contra Cunha e havia votado pela admissibilidade do processo. Ele foi afastado por manobras de aliados do peemedebista.

Apesar da sua saída, o parlamentar disse que a sua renúncia não beneficia Cunha diretamente, uma vez que os principais líderes do PRB, dentre eles Celso Russomano (SP) e Marcelo Crivella (RJ), disputarão as eleições em outubro deste ano e terão de dar satisfações aos eleitores sobre o nome que irá substituí-lo.

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247