Planalto cria estratégia para poupar Guido Mantega

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) pediu para seu partido evitar problemas, assim como fez a ministra Ideli Salvatti aos seus aliados. Inteno derrubar investigao sobre envolvimento no caso do ex-titular da Casa da Moeda

Planalto cria estratégia para poupar Guido Mantega
Planalto cria estratégia para poupar Guido Mantega (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

247 – Após o estouro do escândalo na Casa da Moeda, que envolveu o nome do ministro Guido Mantega (Fazenda), o Planalto orientou sua base aliada no Congresso Nacional a tentar derrubar as investidas contra o caso.

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) pediu para o líder do seu partido, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), evitar problemas, assim como fez a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) aos seus principais aliados.

Uma estratégia é retardar o início dos trabalhos das comissões da Câmara e no Senado para depois do Carnaval. Assim, requerimentos da oposição sobre o caso não têm como ser analisados e a discussão perderá forças, acredita o Planalto.

Se o nome do próximo diretor-geral do Dnocs (órgão federal de combate à seca), a ser escolhido nesta semana, for de um aliado de Eduardo Alves, a tendência é que o PMDB atenda o pedido do Planalto. Caso contrário, pode haver retaliação. Com o apoio da leganda, há chances de a convocação de Mantega ser aprovada.

O PPS prometeu apresentar requerimento pedindo acareação entre Mantega, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, e o líder do partido na Câmara, Jovair Arantes (GO). Segundo Mantega, o ex-titular da Casa da Moeda Luiz Felipe Denucci foi indicado ao cargo pelo PTB. O partido diz que a indicação coube a Mantega.

Denucci foi exonerado após o governo descobrir um esquema de desvio por contas no exterior e "offshores". (Com informações da Folha).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247