PMDB entrega lista de indicados para ministérios

Líder do PMDB na Câmara, deputado federal Leonardo Picciani (RJ), entregou à presidente Dilma Rousseff a lista com os nomes escolhidos pelo partido para ocupar os ministérios da Saúde e da Infraestrutura (resultado da fusão das pastas da Aviação Civil e Portos) na reforma administrativa que o governo está implementando;  nomes escolhidos para ocupar a pasta de Infraestrutura são os de José Priante (PA), Mauro Lopes (MG), Celso Pansera (RJ) e Newton Cardoso Júnior (MG). Para o comando do Ministério da Saúde, os peemedebistas indicaram Manoel Júnior (PB) e Marcelo Castro (PI). Uma outra indicação, a de Saraiva Felipe (MG), teria sido vetada pela presidente Dilma; Senado deve manter Kátia Abreu à frente do Ministério da Agricultura, além de Eduardo Braga (Minas e Energia)  

Líder do PMDB na Câmara, deputado federal Leonardo Picciani (RJ), entregou à presidente Dilma Rousseff a lista com os nomes escolhidos pelo partido para ocupar os ministérios da Saúde e da Infraestrutura (resultado da fusão das pastas da Aviação Civil e Portos) na reforma administrativa que o governo está implementando;  nomes escolhidos para ocupar a pasta de Infraestrutura são os de José Priante (PA), Mauro Lopes (MG), Celso Pansera (RJ) e Newton Cardoso Júnior (MG). Para o comando do Ministério da Saúde, os peemedebistas indicaram Manoel Júnior (PB) e Marcelo Castro (PI). Uma outra indicação, a de Saraiva Felipe (MG), teria sido vetada pela presidente Dilma; Senado deve manter Kátia Abreu à frente do Ministério da Agricultura, além de Eduardo Braga (Minas e Energia)
 
Líder do PMDB na Câmara, deputado federal Leonardo Picciani (RJ), entregou à presidente Dilma Rousseff a lista com os nomes escolhidos pelo partido para ocupar os ministérios da Saúde e da Infraestrutura (resultado da fusão das pastas da Aviação Civil e Portos) na reforma administrativa que o governo está implementando;  nomes escolhidos para ocupar a pasta de Infraestrutura são os de José Priante (PA), Mauro Lopes (MG), Celso Pansera (RJ) e Newton Cardoso Júnior (MG). Para o comando do Ministério da Saúde, os peemedebistas indicaram Manoel Júnior (PB) e Marcelo Castro (PI). Uma outra indicação, a de Saraiva Felipe (MG), teria sido vetada pela presidente Dilma; Senado deve manter Kátia Abreu à frente do Ministério da Agricultura, além de Eduardo Braga (Minas e Energia)   (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do PMDB na Câmara, deputado federal Leonardo Picciani (RJ), entregou à presidente Dilma Rousseff a lista com os nomes escolhidos pelo partido para ocupar os ministérios da Saúde e da Infraestrutura (resultado da fusão das pastas da Aviação Civil e Portos) na reforma administrativa que o governo está implementando. Os sete nomes da lista foram escolhidos após uma longa deliberação por parte da bancada que optou pelas indicações por 42 votos a favor contra nove contra.

Os nomes escolhidos para ocupar a pasta de Infraestrutura são os de José Priante (PA), Mauro Lopes (MG), Celso Pansera (RJ) e Newton Cardoso Júnior (MG). Para o comando do Ministério da Saúde, os peemedebistas indicaram Manoel Júnior (PB) e Marcelo Castro (PI). Uma outra indicação, a de Saraiva Felipe (MG), foi vetada de imediato pela presidente Dilma.

Dilma evitou comentar os nomes contidos na lista entregue pelo PMDB e deverá anunciar as suas escolhas ainda esta semana. Ela também não teceu comentários careca da sua vontade em entregar o comando da nova pasta ao atual ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, o que vai de encontro ao desejo da bancada do PMDB na Casa.

Já o Senado, que tem direito a duas indicações, deve manter Kátia Abreu à frente do Ministério da Agricultura, além de Eduardo Braga (Minas e Energia).

Picciani também teria interesse na permanência do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (RN) no primeiro escalão. Expectativa do parlamentar é que Alves acabe sendo indicado para uma quinta pasta que deverá ser entregue ao PMDB.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247