PMDB tenta emplacar Alves e Braga no Ministério

O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas

O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas
O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas (Foto: Leonardo Attuch)

247 - O colunista Ilimar Franco, titular do Panorama Político, informa que o PMDB já definiu dois nomes que pretende emplacar na reforma ministerial. Um deles é o do atual presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB-RN), que iria para a Integração Nacional. Outro, o do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), que seria ministro de Minas e Energia.

O partido, que terá a Agricultura, com a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), deve ficar ainda com o Turismo e a Previdência.

A favor de Alves e Braga, conta o fato de serem políticos experientes e com densidade no parlamento. O primeiro presidiu a Câmara e o segundo foi líder do governo no Senado. Contra os dois, o fato de terem saído derrotados da disputa eleitoral de 2014. Alves perdeu o governo do Rio Grande do Norte, enquanto Braga não conseguiu se eleger governador do Amazonas pela terceira vez.

O PMDB, que pleiteava as Cidades, desistiu do cargo, que deve ser entregue ao PSD, de Gilberto Kassab.


Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247