PMDB tenta emplacar Alves e Braga no Ministério

O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas

O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas
O atual presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN) iria para a Integração Nacional, enquanto o senador Eduardo Braga (PMDB-AM) seria ministro de Minas e Energia; partido, que já ficou com a Agricultura, tenta ainda garantir Turismo e Previdência; embora sejam nomes com densidade política, tanto Alves como Braga saíram derrotados nas eleições deste ano; o primeiro perdeu a disputa para o governo do Rio Grande do Norte e o segundo do Amazonas (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O colunista Ilimar Franco, titular do Panorama Político, informa que o PMDB já definiu dois nomes que pretende emplacar na reforma ministerial. Um deles é o do atual presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB-RN), que iria para a Integração Nacional. Outro, o do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), que seria ministro de Minas e Energia.

O partido, que terá a Agricultura, com a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), deve ficar ainda com o Turismo e a Previdência.

A favor de Alves e Braga, conta o fato de serem políticos experientes e com densidade no parlamento. O primeiro presidiu a Câmara e o segundo foi líder do governo no Senado. Contra os dois, o fato de terem saído derrotados da disputa eleitoral de 2014. Alves perdeu o governo do Rio Grande do Norte, enquanto Braga não conseguiu se eleger governador do Amazonas pela terceira vez.

O PMDB, que pleiteava as Cidades, desistiu do cargo, que deve ser entregue ao PSD, de Gilberto Kassab.


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247