PML: Marina completa mudança com apoio a Aécio

Jornalista Paulo Moreira Leite diz que apoio de Marina Silva a Aécio Neves, do PSDB, "será a travessia de uma fronteira — aquela que separa os interesses dos pobres e dos ricos, de quem trabalha e de quem vive do trabalho alheio, dos seringueiros e dos fazendeiros e pecuaristas que derrubam florestas e mataram Chico Mendes e Wilson Pinheiro"; caso a união seja selada, ex-senadora dará razão a quem defende que sua nova política "nada mais foi que um rótulo de ocasião", ressalta PML; o apoio implica ainda, segundo ele, "em mudança de identidade e perda de referência"; ela "nunca mais terá autoridade para apontar um caminho próprio", afirma; leia a íntegra

Jornalista Paulo Moreira Leite diz que apoio de Marina Silva a Aécio Neves, do PSDB, "será a travessia de uma fronteira — aquela que separa os interesses dos pobres e dos ricos, de quem trabalha e de quem vive do trabalho alheio, dos seringueiros e dos fazendeiros e pecuaristas que derrubam florestas e mataram Chico Mendes e Wilson Pinheiro"; caso a união seja selada, ex-senadora dará razão a quem defende que sua nova política "nada mais foi que um rótulo de ocasião", ressalta PML; o apoio implica ainda, segundo ele, "em mudança de identidade e perda de referência"; ela "nunca mais terá autoridade para apontar um caminho próprio", afirma; leia a íntegra
Jornalista Paulo Moreira Leite diz que apoio de Marina Silva a Aécio Neves, do PSDB, "será a travessia de uma fronteira — aquela que separa os interesses dos pobres e dos ricos, de quem trabalha e de quem vive do trabalho alheio, dos seringueiros e dos fazendeiros e pecuaristas que derrubam florestas e mataram Chico Mendes e Wilson Pinheiro"; caso a união seja selada, ex-senadora dará razão a quem defende que sua nova política "nada mais foi que um rótulo de ocasião", ressalta PML; o apoio implica ainda, segundo ele, "em mudança de identidade e perda de referência"; ela "nunca mais terá autoridade para apontar um caminho próprio", afirma; leia a íntegra (Foto: Felipe L. Goncalves)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O apoio de Marina Silva (PSB), derrotada no primeiro turno da disputa presidencial, a Aécio Neves no segundo turno implica em uma série de consequências. Uma delas será "dar razão aos adversários que sempre disseram que sua 'nova política' nada mais foi do que um rótulo de ocasião para praticar a 'velha política' com outro nome", afirma Paulo Moreira Leite, em coluna em seu blog no 247.

Se selada, a união "também ajudará a alimentar a visão de que seus atuais movimentos políticos têm origem em motivações pessoais", opina o jornalista. "A adesão a Aécio implica em mudança de identidade e perda de referência. Marina Silva pode até se transformar num troféu eleitoral no palanque do PSDB. Mas nunca mais terá autoridade para apontar um caminho próprio. Sua credibilidade será questionada", acrescenta PML.

Em sua opinião, o apoio à candidatura do tucano "será a travessia de uma fronteira — aquela que separa os interesses dos pobres e dos ricos, de quem trabalha e de quem vive do trabalho alheio, dos seringueiros e dos fazendeiros e pecuaristas que derrubam florestas e mataram Chico Mendes e Wilson Pinheiro. Sei que é forte falar assim. Parece dramático e trágico. Mas é esta a realidade".

Leia a íntegra em Marina entre Aécio e Chico Mendes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email