Por reajustes, Toffoli e Fux propõem a Temer fim de auxílio-moradia

Os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), se reuniram na noite dessa quinta-feira, 23, com Michel Temer e fizeram uma proposta para viabilizar o reajuste de 16,38% no Judiciário; magistrados defenderam a extinção do auxílio-moradia, pago até para magistrados que têm casa própria, como os juízes Sérgio Moro e Marcelo Bretas, da Lava Jato

Por reajustes, Toffoli e Fux propõem a Temer fim de auxílio-moradia
Por reajustes, Toffoli e Fux propõem a Temer fim de auxílio-moradia

247 - Os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), se reuniram na noite dessa quinta-feira, 23, com Michel Temer e fizeram uma proposta para viabilizar o reajuste de 16,38% no Judiciário. 

Os magistrados defenderam a extinção do auxílio-moradia, pago até para magistrados que têm casa própria, como os juízes Sérgio Moro e Marcelo Bretas, da Lava Jato.  

Toffoli e Fux defenderam também a Michel Temer que o Congresso aprove uma medida para desvincular o salário dos ministros do teto do funcionalismo público, de forma a evitar um possível efeito cascata em futuros reajustes.

Em 8 de agosto, por sete votos a quatro, a Corte aprovou uma proposta de reajuste de 16,38% nos próprios salários, que passariam para R$ 39,2 mil. O aumento tem impacto nos contracheques de juízes de todo o Brasil, que têm vencimentos calculados de forma proporcional ao salário de ministro da Corte.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247