PP deve emplacar vice da Caixa em Ministério

Ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) acertou com o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), indicação de Gilberto Occhi, vice-presidente de governo da Caixa, para a vaga de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) no Ministério das Cidades; nomeação só depende do aval da presidente Dilma 

Ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) acertou com o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), indicação de Gilberto Occhi, vice-presidente de governo da Caixa, para a vaga de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) no Ministério das Cidades; nomeação só depende do aval da presidente Dilma 
Ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) acertou com o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), indicação de Gilberto Occhi, vice-presidente de governo da Caixa, para a vaga de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) no Ministério das Cidades; nomeação só depende do aval da presidente Dilma  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A presidente Dilma Rousseff garantiu ao PP a manutenção da vaga no Ministério das Cidades. Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) deixa a pasta e deverá ser substituído por Gilberto Occhi, vice-presidente de governo da Caixa.

Occhi é formado em Direito e tem pós-graduação nas áreas de Finanças e Mercado Financeiro e de Gestão Empresarial. Ele é funcionário de carreira da CEF e já ocupou o cargo de Superintendente Nacional da Região Nordeste (2011).

Troca foi acertada em reunião do ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) com o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), e só depende do aval de Dilma.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email