PPS e PMN dão origem à Mobilização Democrática

Partidos formalizaram a fusão nesta quarta-feira; diretório nacional será compartilhado entre dirigentes das duas legendas fundadoras, que passam a ser comandadas pelo deputado Roberto Freire; documentação da sigla já foi registrada em cartório; juntos, os partidos somam 13 deputados federais, 58 estaduais, 147 prefeitos e 2.527 vereadores; são 683.420 filiados em todo o país

PPS e PMN dão origem à Mobilização Democrática
PPS e PMN dão origem à Mobilização Democrática (Foto: Pedro Ladeira/ FOLHAPRESS/4847)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - PPS e o PMN oficializaram, nesta quarta-feira 17), sua fusão, dando origem à Mobilização Democrática (MD). A decisão foi tomada em congressos extraordinários, realizados em Brasília. A Mobilização Democrática nasce na oposição ao governo federal e já trabalha para a construção de um projeto alternativo para o país em 2014. Juntas, as duas forças políticas somam 13 deputados federais, 58 estaduais, 147 prefeitos e 2.527 vereadores. São 683.420 filiados em todo o país.

O presidente da Mobilização Democrática será o deputado federal Roberto Freire (SP), que comandava o PPS e foi eleito para o novo posto por unanimidade. A vice-presidência do partido será ocupada por Telma Ribeiro, ex-presidente em exercício do PMN. Já a secretaria geral da legenda fica com o deputado federal Rubens Bueno (PR), que continuará como líder da nova legenda na Câmara.

Capilaridade

Para Freire, a MD vai ampliar a capilaridade do PPS e do PMN. "O governo deve ter mais informações do que nós sobre o que esta fusão pode render, porque está aperreado; o governo está muito aperreado", disse o deputado, antes da votação do programa, do estatuto e do manifesto da MD. Segundo ele, o Planalto não esperava que PPS e PMN se fundissem, abrindo uma janela para abrigar descontentes de partidos de oposição e até da base.

Freire comparou ao Pacote de Abril, da ditadura militar, a manobra do governo para impedir que deputados que decidam migrar para novos partidos levem consigo o tempo de TV e o fundo partidário. Segundo ele, naquela época a oposição reagiu rapidamente. "Tancredo voltou para o PMDB do Doutor Ulysses, o PDT de Brizola só lançou candidato onde tinha possibilidade de ganhar. Temos essa história a nos nortear e precisamos da fusão para unir forças para 2014", defendeu.

Após a oficialização da fusão, os dirigentes da MD iniciaram o processo de registro da legenda em cartório, com toda a documentação necessária, como determina a legislação eleitoral. Participaram dos congressos de fusão mais de 100 delegados de todos os estados e do Distrito Federal, além dos deputados federais do novo partido.

Com Assessoria de Imprensa do PPS

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email