Preocupado com sobrevivência, Temer "esqueceu" caminhoneiros

Cúpula do governo reconhece que Temer não percebeu a gravidade do movimento dos caminhoneiros por estar obcecado com sua sobrevivência política diante das investigações da Lava Jato e seu enfraquecimento cada vez maior no Congresso Nacional; governo ignorou quatro advertências dos caminhoneiros, desde outubro passado

Preocupado com sobrevivência, Temer "esqueceu" caminhoneiros
Preocupado com sobrevivência, Temer "esqueceu" caminhoneiros

247 - Ministros próximos do presidente Michel Temer reconhecem que a demora na reação do governo para perceber a gravidade da insatisfação dos caminhoneiros e do setor de transportes tem um motivo especial: o governo estava com todo o foco na sobrevivência política diante das investigações da Lava Jato e o enfraquecimento cada vez maior junto ao Congresso Nacional. A informação é do jornalista Gerson Camarotti. Ontem (25), o 247 revelou que Temer e seu chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, foram alertados sobre a possibilidade de uma greve dos caminhoneiros em pelo menos quatro ocasiões desde outubro de 2017, mas ignoraram o tema, obcecados com o enfraquecimento do governo de a possibilidade de serem presos logo depois de encerrado o mandato dos golpistas. Levaram o país ao caos, ao apoiarem a política de Parente à frente da Petrobras.

Escreveu Camarotti:

A avaliação interna é que o avanço das investigações na Lava Jato contra Temer e a dificuldade para comandar a base aliada no Congresso tiraram do Planalto a energia necessária para cuidar de outros temas.

Por isso, admitem interlocutores do presidente, as queixas do setor foram minimizadas. Mesmo depois de iniciada a greve, o Palácio do Planalto subestimou o movimento num primeiro momento.

Na terça-feira (22), quando a paralisação da categoria já era intensa em todo o Brasil, o governo estava focado na agenda eleitoral com o pré-lançamento da candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles ao Palácio do Planalto.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247