Presidente do Conselho de Ética recebe denúncia contra Lindbergh

Senador João Alberto Souza (PMDB), presidente do Conselho de Ética do Senado, aceitou nesta quinta-feira, 10, denúncia contra o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ); representação foi feita pelo senador José Medeiros (PSD) por suposta quebra de decoro parlamentar durante a discussão na reunião do Conselho de Ética, que arquivou a denúncia contra senadoras que ocuparam a presidência do Senado; Lindbergh classificou denúncia como "um absurdo"; "Querem me prejudicar por ter manifestado minha revolta com a tentativa de punir 6 companheiras da bancada de oposição", afirmou o senador; assista  

Senador João Alberto Souza (PMDB), presidente do Conselho de Ética do Senado, aceitou nesta quinta-feira, 10, denúncia contra o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ); representação foi feita pelo senador José Medeiros (PSD) por suposta quebra de decoro parlamentar durante a discussão na reunião do Conselho de Ética, que arquivou a denúncia contra senadoras que ocuparam a presidência do Senado; Lindbergh classificou denúncia como "um absurdo"; "Querem me prejudicar por ter manifestado minha revolta com a tentativa de punir 6 companheiras da bancada de oposição", afirmou o senador; assista
 
Senador João Alberto Souza (PMDB), presidente do Conselho de Ética do Senado, aceitou nesta quinta-feira, 10, denúncia contra o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ); representação foi feita pelo senador José Medeiros (PSD) por suposta quebra de decoro parlamentar durante a discussão na reunião do Conselho de Ética, que arquivou a denúncia contra senadoras que ocuparam a presidência do Senado; Lindbergh classificou denúncia como "um absurdo"; "Querem me prejudicar por ter manifestado minha revolta com a tentativa de punir 6 companheiras da bancada de oposição", afirmou o senador; assista   (Foto: Aquiles Lins)

247 - O senador João Alberto Souza (PMDB), presidente do Conselho de Ética do Senado, aceitou nesta quinta-feira, 10, denúncia contra o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ). 

Representação foi feita pelo senador José Medeiros (PSD) por suposta quebra de decoro parlamentar durante a discussão na reunião do Conselho de Ética, que arquivou a denúncia contra senadoras que ocuparam a presidência do Senado (leia mais). 

Na ocasião, Lindbergh usou como argumento o caso de Aécio Neves, que teve representação arquivada pelo Conselho. "Arquivaram o caso do Aécio, que tinha mala de dinheiro. Agora vão punir senadoras por sentar na mesa do Senado".

"Denúncia é um absurdo"

Por meio de seu Facebook, o senador Lindbergh Farias comentou a decisão do presidente do Conselho de Ética. Leia o que afirmou Lindbergh em sua defesa e assista acima vídeo do senador sobre o assunto:

"Recebi hoje a notícia que o Conselho de Ética do Senado recebeu a denúncia apresentada contra mim pelo senador José Medeiros. O fato me enche de indignação, mas não me surpreende. A disposição de apresentar a denúncia já havia sido cantada em prosa e verso por alguns membros da casa.

A denúncia é um absurdo: querem me prejudicar por ter manifestado minha revolta com a tentativa de punir 6 companheiras da bancada de oposição. Senadoras que honram seus mandatos e o exercem em defesa do povo, cuja "afronta ao decoro" foi simplesmente lutarem contra a reforma trabalhista que afeta diretamente mulheres trabalhadoras do Brasil.

Não me surpreende que o autor de ambas as denúncias seja o mesmo senador. Mas me escandaliza que o Conselho de Ética do Senado, que arquivou a denúncia contra Aécio Neves, se mobilize para punir a defesa intransigente de princípios, ao mesmo tempo em que faz vista grossa para denúncias gravíssimas de enriquecimento ilícito, ameaças de morte e malas de dinheiro.

A denúncia não muda um milímetro da minha conduta, pautada pela defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores. Seguiremos na luta contra mais este escândalo."

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247