Presidente do PSOL sobre decisão de Luiz Fux: algum “rolo” deve haver

Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL, afirma que "o Judiciário age para proteger a família Bolsonaro da ação do MP" com a decisão do ministro Luiz Fux que mandou parar as investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre as transações financeiras do motorista de Flávio Bolsonaro e suspeito caixa da família, Fabrício Queiroz

Presidente do PSOL sobre decisão de Luiz Fux: algum “rolo” deve haver
Presidente do PSOL sobre decisão de Luiz Fux: algum “rolo” deve haver
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Algum 'rolo' deve haver", postou no Twitter o presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, sobre a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, que mandou parar as investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre as transações financeiras do motorista de Flávio Bolsonaro e suspeito caixa da família, Fabrício Queiroz.

A investigação tinha como objetivo apurar movimentações financeiras de Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Ele atendeu pedido de Flávio Bolsonaro, deputado estadual, senador eleito pelo Rio e filho do presidente Jair Bolsonaro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247