Prestes a cair, Temer faz reunião com advogado

Acuado pelas denúncias de corrupção e obstrução à Justiça, Michel Temer reuniu-se neste sábado (2) com seu advogado, o criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira; objetivo do encontro é discutir os efeitos da Operação Patmos que jogou o país em uma crise política sem precedente; prisão do ex-assessor de Temer e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) - flagrado com uma mala recheada com RR$ 500 mil em propinas - também é um fator de inquietação para o Planalto e foi debatida no encontro

Presidente Michel Temer, em São Paulo. 03/04/2017 REUTERS/Nacho Doce
Presidente Michel Temer, em São Paulo. 03/04/2017 REUTERS/Nacho Doce (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Acuado pelas denúncias de corrupção e obstrução à Justiça, Michel Temer reuniu-se neste sábado (2) com seu advogado, o criminalista Antônio Claudio Mariz de Oliveira. Objetivo do encontro é discutir os efeitos da Operação Patmos que jogou o país em uma crise política sem precedentes. A prisão do ex-assessor de Temer e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também é um fator de inquietação para o Planalto.

Temer foi gravado pelo empresário do grupo JBS, Joesley Batista, durante uma reunião no Palácio do Jaburu na noite de 7 de março. Na ocasião, Joesley descreveu ter cometido uma série de rimes, como o pagamento de mesada de R$ 50 mil para o procurador da República Ângelo Goulart, que atuava na força-tarefa da Operação Greenfield, para ter acesso a informações confidenciais. "Ótimo, ótimo', diz Temer ao tomar conhecimento que Joesley estava 'segurando' dois juízes.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247