PSB, da base de Temer, fecha posição contra reformas

Executiva nacional do partido, que comanda um ministério do governo Temer, decidiu votar contra as reformas da Previdência e Trabalhista; partido tem 35 deputados e será um grande desfalque no apoio ao governo federal; desesperado por votos, Temer já decidiu que irá exonerar seus ministros com mandato na Câmara para votar a favor da reforma da Previdência

Executiva nacional do partido, que comanda um ministério do governo Temer, decidiu votar contra as reformas da Previdência e Trabalhista; partido tem 35 deputados e será um grande desfalque no apoio ao governo federal; desesperado por votos, Temer já decidiu que irá exonerar seus ministros com mandato na Câmara para votar a favor da reforma da Previdência
Executiva nacional do partido, que comanda um ministério do governo Temer, decidiu votar contra as reformas da Previdência e Trabalhista; partido tem 35 deputados e será um grande desfalque no apoio ao governo federal; desesperado por votos, Temer já decidiu que irá exonerar seus ministros com mandato na Câmara para votar a favor da reforma da Previdência (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Executiva Nacional do PSB, partido que integra a base de apoio do governo Temer, decidiu na noite desta segunda-feira 24 votar contra as reformas da Previdência e Trabalhista.

A reforma Trabalhista deve ser votada ainda essa semana no plenário da Câmara dos Deputados. A legenda tem 35 deputados e será um grande desfalque no apoio ao governo federal. A sigla também comanda um ministério, de Minas e Energia, que tem Fernando Bezerra Coelho.

Desesperado por votos, Temer já decidiu que irá exonerar seus ministros com mandato na Câmara para votar a favor da reforma da Previdência (leia mais).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247