PSB quer “saída honrosa” do governo

De acordo com o vice-governador paulista, Márcio França, que é dirigente do PSB e um dos possíveis sucessores de Carlos Siqueira no comando do partido, uma solução para a crise interna de sua legenda, dividida em relação ao afastamento do cargo de Michel Temer, teria sido uma "saída honrosa do governo"

PRAIA GRANDE 12/01/2017 - NACIONAL POL�TICA- MICHEL TEMER - Presidente da Rep�blica Michel Temer participa de cerim�nia de inaugura��o da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Fued Temer em Praia Grande na Baixada Santista -
PRAIA GRANDE 12/01/2017 - NACIONAL POL�TICA- MICHEL TEMER - Presidente da Rep�blica Michel Temer participa de cerim�nia de inaugura��o da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Fued Temer em Praia Grande na Baixada Santista - (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Uma solução para a crise interna no PSB, dividido em relação ao afastamento do cargo de Michel Temer, teria sido uma "saída honrosa do governo", de acordo com o vice-governador paulista, Márcio França, que é dirigente da sigla e um dos possíveis sucessores de Carlos Siqueira no comando do partido a partir de outubro deste ano, quando a Executiva Nacional deve ser renovada.

Atualmente a pasta de Minas e Energia é ocupada pelo deputado federal licenciado Fernando Coelho Filho (PE), que não aceitou a recomendação da direção do partido de se afastar do governo. O ministro recebeu apoio de um grupo minoritário de deputados, que segue a orientação da líder da bancada, Tereza Cristina (MS).

Na visão de França, a legenda deveria ter exposto a Temer sua divisão interna, que a impede de garantir seu apoio integral na votação da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente, que pode ser votada no plenário da Câmara no dia 2 de agosto. "A maioria do partido é a favor de não estar no governo", diz.

O movimento pela saída do governo, no entanto, pode resultar na redução do tamanho da bancada na Câmara. Cerca de 10 dos 37 deputados federais do partido ameaça pedir a desfiliação para se manter fiéis ao Planalto. Há outros três grupos no PSB: os que querem uma reaproximação com o PT, o que são favoráveis a uma candidatura própria em 2018 e os que defendem uma aliança com o governador paulista, Geraldo Alckmin.

As informações são de reportagem de Fernando Taquari e César Felício no Valor.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247