PSDB busca renovação com 'onda azul' de filiação

Simpatizantes do partido querem promover uma grande onda de filiações até as eleições de 2018; "Não será uma filiação gratuita. Exigimos contrapartidas, como a instituição de prévias e eleições diretas para os diretórios. Isso no futuro vai ajudar o PSDB a trazer as ruas para a política institucional e ao mesmo tempo aprofundar a presença do partido nas ruas", diz Humberto Laudares, professor do Centro de Liderança Pública, uma instituição mantida por financistas e banqueiros como Roberto Setubal (Itaú), Pedro Moreira Salles (Unibanco), Armínio Fraga (Gávea), Luis Stuhlberger (Fundo Verde), Claudio Haddad (ex-Garantia) e José Olympio (Credit Suisse); FHC e José Serra teriam dado aval ao grupo

Simpatizantes do partido querem promover uma grande onda de filiações até as eleições de 2018; "Não será uma filiação gratuita. Exigimos contrapartidas, como a instituição de prévias e eleições diretas para os diretórios. Isso no futuro vai ajudar o PSDB a trazer as ruas para a política institucional e ao mesmo tempo aprofundar a presença do partido nas ruas", diz Humberto Laudares, professor do Centro de Liderança Pública, uma instituição mantida por financistas e banqueiros como Roberto Setubal (Itaú), Pedro Moreira Salles (Unibanco), Armínio Fraga (Gávea), Luis Stuhlberger (Fundo Verde), Claudio Haddad (ex-Garantia) e José Olympio (Credit Suisse); FHC e José Serra teriam dado aval ao grupo
Simpatizantes do partido querem promover uma grande onda de filiações até as eleições de 2018; "Não será uma filiação gratuita. Exigimos contrapartidas, como a instituição de prévias e eleições diretas para os diretórios. Isso no futuro vai ajudar o PSDB a trazer as ruas para a política institucional e ao mesmo tempo aprofundar a presença do partido nas ruas", diz Humberto Laudares, professor do Centro de Liderança Pública, uma instituição mantida por financistas e banqueiros como Roberto Setubal (Itaú), Pedro Moreira Salles (Unibanco), Armínio Fraga (Gávea), Luis Stuhlberger (Fundo Verde), Claudio Haddad (ex-Garantia) e José Olympio (Credit Suisse); FHC e José Serra teriam dado aval ao grupo (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PSDB quer se aproximar das ruas. Para isso, a intenção é aproveitar os 51 milhões de votos nas últimas eleições presidenciais para organizar uma 'onda azul' de filiações, visando reforçar o partido até a disputa presidencial de 2018.

Quem lidera esse processo é o consultor Humberto Laudares, professor do Centro de Liderança Pública (CLP), segundo informa Fernando Taquari, em reportagem publicada no Valor Econômico (leia aqui). "Não será uma filiação gratuita. Exigimos contrapartidas, como a instituição de prévias e eleições diretas para os diretórios. Isso no futuro vai ajudar o PSDB a trazer as ruas para a política institucional e ao mesmo tempo aprofundar a presença do partido nas ruas", diz ele.

O CLP é uma instituição mantida por diversos financistas e banqueiros, como Roberto Setubal (Itaú), Pedro Moreira Salles (Unibanco), Armínio Fraga (Gávea), Luis Stuhlberger (Fundo Verde), Claudio Haddad (ex-Garantia) e José Olympio (Credit Suisse), que se define como a partidária.

"O CLP desenvolve líderes públicos empenhados em promover mudanças transformadoras por meio da eficácia da gestão e da melhoria da qualidade das políticas públicas. Oferecemos aos líderes instrumentos práticos para ajudá-los a mobilizar e engajar a sociedade em mudanças eficazes, com ética e responsabilidade. O CLP é uma organização sem fins lucrativos e apartidária", diz o texto sobre a missão da entidade, na internet.

De acordo com Laudares, o objetivo da 'onda azul' é repensar o PSDB, para além da discussão moralista. "Não queremos fazer oposição udenista", diz ele, que foi um dos organizadores do movimento 'Vem pra Rua', cuja página na internet foi registrada pela Fundação Estudar, dos bilionários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, da Ambev – Lemann, quando soube do uso político da fundação, mandou tirar a página do ar (leia mais aqui).

De acordo com a reportagem do Valor, o movimento 'Onda Azul' recebeu o aval do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do senador eleito José Serra. O senador Aécio Neves e o governador Geraldo Alckmin devem se encontrar com os líderes do movimento nas próximas semanas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247