PSDB convoca plenária para decidir se fica com Temer

De um lado, os chamados "cabeças pretas", parlamentares tucanos mais jovens, defendem o desembarque da legenda do governo Temer, imerso em escândalos de corrupção; de outro, caciques como Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes querem afundar junto com Temer; plenária para decidir o destino da legenda aconteceria nesta quinta-feira 8 em Brasília, mas foi adiada para segunda, ajustando o relógio com o julgamento do TSE; para o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), "nem Mãe Dinah adivinharia o resultado"

De um lado, os chamados "cabeças pretas", parlamentares tucanos mais jovens, defendem o desembarque da legenda do governo Temer, imerso em escândalos de corrupção; de outro, caciques como Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes querem afundar junto com Temer; plenária para decidir o destino da legenda aconteceria nesta quinta-feira 8 em Brasília, mas foi adiada para segunda, ajustando o relógio com o julgamento do TSE; para o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), "nem Mãe Dinah adivinharia o resultado"
De um lado, os chamados "cabeças pretas", parlamentares tucanos mais jovens, defendem o desembarque da legenda do governo Temer, imerso em escândalos de corrupção; de outro, caciques como Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes querem afundar junto com Temer; plenária para decidir o destino da legenda aconteceria nesta quinta-feira 8 em Brasília, mas foi adiada para segunda, ajustando o relógio com o julgamento do TSE; para o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), "nem Mãe Dinah adivinharia o resultado" (Foto: Gisele Federicce)

247 - O PSDB convocou uma plenária com sua Executiva Nacional para decidir finalmente se a legenda fica ou deixa a base aliada do governo Temer.

A reunião aconteceria nesta quinta-feira 8 em Brasília, mas foi adiada para o final da tarde da próxima segunda-feira 12, ajustando o relógio com o julgamento do TSE, que pode cassar o mandato de Temer nesse meio tempo.

De um lado, os chamados "cabeças pretas", parlamentares tucanos mais jovens, defendem o desembarque do governo, imerso em escândalos de corrupção. De outro, caciques como Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes tentam apaziguar o movimento contrário e querem afundar junto com Temer.

Na avaliação do líder do PSDB na Câmara, deputado federal Ricardo Tripoli (SP), "nem (a vidente) Mãe Dinah adivinharia o resultado da reunião de amanhã", de acordo com reportagem do Broadcast Político, do Estadão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247