'PSDB é criticado por comportamento ético em um governo que tem dificuldades com isso'

Líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), afirmou que os problemas entre tucanos e o PMDB estão se agravando ao longo do tempo e que atualmente não existem razões para que o partido insista em manter membros no primeiro escalão do governo Michel Temer; "Eu não vejo nenhuma vantagem dos ministros ficarem. Você veja que muitas vezes eles são criticados por terem um comportamento ético dentro de um governo que tem dificuldade com isso", disse; PSDB, que apoiou o golpe, foi um dos principais articuladores da ascenção de Temer, além de ter vários membros da cúpula partidária investigada ou citada em delações da Lava Jato

Líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), afirmou que os problemas entre tucanos e o PMDB estão se agravando ao longo do tempo e que atualmente não existem razões para que o partido insista em manter membros no primeiro escalão do governo Michel Temer; "Eu não vejo nenhuma vantagem dos ministros ficarem. Você veja que muitas vezes eles são criticados por terem um comportamento ético dentro de um governo que tem dificuldade com isso", disse; PSDB, que apoiou o golpe, foi um dos principais articuladores da ascenção de Temer, além de ter vários membros da cúpula partidária investigada ou citada em delações da Lava Jato
Líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), afirmou que os problemas entre tucanos e o PMDB estão se agravando ao longo do tempo e que atualmente não existem razões para que o partido insista em manter membros no primeiro escalão do governo Michel Temer; "Eu não vejo nenhuma vantagem dos ministros ficarem. Você veja que muitas vezes eles são criticados por terem um comportamento ético dentro de um governo que tem dificuldade com isso", disse; PSDB, que apoiou o golpe, foi um dos principais articuladores da ascenção de Temer, além de ter vários membros da cúpula partidária investigada ou citada em delações da Lava Jato (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), afirmou que os problemas entre tucanos e o PMDB estão se agravando ao longo do tempo e que atualmente não existem razões para que o partido insista em manter membros no primeiro escalão do governo Michel Temer. "Eu não vejo nenhuma vantagem dos ministros ficarem. Você veja que muitas vezes eles são criticados por terem um comportamento ético dentro de um governo que tem dificuldade com isso", disse Tripoli ao programa Põe no Eixo, do Globo. O PSDB possui quatro ministérios no governo Temer e parte da cúpula da legenda é investigada ou citada em delações premiadas da Lava Jato.

Tripoli também destacou eu o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), também perdeu musculatura para disputar a Presidência da República. "Não tem experiência, né? É o primeiro mandato dele. Ele nunca tinha sido vereador, nunca tinha sido deputado", ressaltou. O parlamentar defende que o postulante tucano ao Planalto seja o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a quem definiu como "carismático".

Tripoli também criticou a política ambiental do governo Temer que, segundo ele, tem dificuldades para "entender a questão ambiental que permeia todas as áreas de atividade no Brasil e no mundo".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247