PSDB planeja ir à Justiça por vídeo que compara Serra a Hitler

Tucanos também querem direito de resposta no site de Fernando Haddad, onde o clipe foi publicado; petista disse que o responsável foi demitido e Serra não se mostrou surpreendido: "o PT sempre fez isso"

PSDB planeja ir à Justiça por vídeo que compara Serra a Hitler
PSDB planeja ir à Justiça por vídeo que compara Serra a Hitler (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O PSDB pretende entrar com ação de reparação de danos morais na Justiça devido ao vídeo publicado pela campanha de Fernando Haddad (PT), retirado ontem do ar. A informação foi publicada na coluna Painel, da Folha de S.Paulo, nesta sexta-feira. O clipe do rapper MC Mamuti 011 faz várias críticas ao tucano e, em uma das imagnes, o compara a Adolf Hitler. Os tucanos também querer direito de resposta no site do petista.

Nesta quinta-feira, tanto Haddad quanto Serra reagiram ao episódio. O ex-ministro da Educação definiu a publicação do vídeo "como lamentável" e garantiu que o responsável foi demitido. Serra demonstrou não ter se surpreendido com a atitude. Segundo ele, "não há nenhuma novidade" nessa história porque "o PT sempre fez isso".

O tucano também lamentou o episódio e disse esperar que um caso como esse "não se repita". "O que saiu na campanha do Haddad é um desrespeito não apenas a mim ou ao meu partido, mas à população de São Paulo. As pessoas querem nessa campanha a troca de ideias ou até críticas em torno de questões concretas, não insultos", afirmou, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email