PSDB quer derrubar Dilma e Temer

Defensores do impeachment se apoiam na delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC, para reavivar o golpe contra Dilma Rousseff; eles vão tentar criar uma frente para destituir o governo, sem o PMDB, porque também pretendem pedir a cabeça do vice Michel Temer; Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, e Paulinho da Força, presidente do Solidariedade pressionam Aécio Neves para um discurso mais firme 

Defensores do impeachment se apoiam na delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC, para reavivar o golpe contra Dilma Rousseff; eles vão tentar criar uma frente para destituir o governo, sem o PMDB, porque também pretendem pedir a cabeça do vice Michel Temer; Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, e Paulinho da Força, presidente do Solidariedade pressionam Aécio Neves para um discurso mais firme 
Defensores do impeachment se apoiam na delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC, para reavivar o golpe contra Dilma Rousseff; eles vão tentar criar uma frente para destituir o governo, sem o PMDB, porque também pretendem pedir a cabeça do vice Michel Temer; Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, e Paulinho da Força, presidente do Solidariedade pressionam Aécio Neves para um discurso mais firme  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os defensores do impeachment apostam na delação de Ricardo Pessoa, dono da UTC, para reavivar o golpe contra Dilma Rousseff.

Segundo o colunista Ilimar Franco, eles vão tentar criar uma frente para destituir o governo, sem o PMDB, porque também pretendem pedir a cabeça do vice Michel Temer.

Eles apostam que a queda da presidente Dilma virá do TSE, do STF (CPI) ou do TCU (Congresso). ‘Foi por isso que os cardeais do governo, do PMDB e do PT sugeriram que ela passe a dialogar com os presidentes do Judiciário’, diz Ilimar.

Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, e Paulinho da Força, presidente do Solidariedade pressionam Aécio Neves para um discurso mais firme contra o governo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247