PT acelerou filiação e arrecadação no governo Dilma

Atualmente, são filiados quase oito mil pessoas por mês à legenda, após processo de arregimentação ter sido aperfeiçoado; nos últimos três anos, partido arrecadou recordes R$ 49,7 milhões por meio de contribuição partidária; números são vistos de forma bastante positiva em um momento em que o STF deve proibir doações de empresas a campanhas

Atualmente, são filiados quase oito mil pessoas por mês à legenda, após processo de arregimentação ter sido aperfeiçoado; nos últimos três anos, partido arrecadou recordes R$ 49,7 milhões por meio de contribuição partidária; números são vistos de forma bastante positiva em um momento em que o STF deve proibir doações de empresas a campanhas
Atualmente, são filiados quase oito mil pessoas por mês à legenda, após processo de arregimentação ter sido aperfeiçoado; nos últimos três anos, partido arrecadou recordes R$ 49,7 milhões por meio de contribuição partidária; números são vistos de forma bastante positiva em um momento em que o STF deve proibir doações de empresas a campanhas (Foto: Gisele Federicce)

247 – O Partido dos Trabalhadores aperfeiçoou seu processo de arregimentação em comparação com o governo do ex-presidente Lula e hoje filia quase oito mil pessoas por mês. Entre janeiro de 2011 e abril do ano passado, foram arregimentados 196 mil filiados, segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Os números trazem arrecadações recordes para o partido, que contabilizou R$ 32,6 milhões apenas em 2013 por meio de contribuição partidária – pagamento obrigatório, segundo o estatuto da legenda, para quem tem a carteirinha de petista. A cifra representa 20% das receitas do diretório nacional. Nos últimos três anos, o partido arrecadou o valor recorde de R$ 49,7 milhões.

O crescimento na arrecadação e no número de filiados é visto como fundamental para a sustentabilidade da legenda em um momento em que o Supremo Tribunal Federal deve proibir as doações de empresas a campanhas eleitorais. A maioria da corte já se manifestou contra o financiamento por pessoa jurídica em abril, mas o julgamento foi interrompido por pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247