Ritual Campos-Marina será o de um casamento

No evento que selará a união de Eduardo Campos e Marina Silva, nesta segunda-feira, em Brasília, os dois subirão sozinhos ao palco, que será o altar, e ela falará primeiro, dizendo que aceita ser vice do candidato do PSB; em seguida, o ex-governador pernambucano passará a enaltecer as qualidades da noiva; com esse roteiro, que terá intelectuais e artistas como padrinhos, espera-se que Marina transfira votos para Campos

No evento que selará a união de Eduardo Campos e Marina Silva, nesta segunda-feira, em Brasília, os dois subirão sozinhos ao palco, que será o altar, e ela falará primeiro, dizendo que aceita ser vice do candidato do PSB; em seguida, o ex-governador pernambucano passará a enaltecer as qualidades da noiva; com esse roteiro, que terá intelectuais e artistas como padrinhos, espera-se que Marina transfira votos para Campos
No evento que selará a união de Eduardo Campos e Marina Silva, nesta segunda-feira, em Brasília, os dois subirão sozinhos ao palco, que será o altar, e ela falará primeiro, dizendo que aceita ser vice do candidato do PSB; em seguida, o ex-governador pernambucano passará a enaltecer as qualidades da noiva; com esse roteiro, que terá intelectuais e artistas como padrinhos, espera-se que Marina transfira votos para Campos (Foto: Felipe L. Goncalves)

247 - O roteiro da união entre Eduardo Campos e Marina Silva foi planejado para ser o mais próximo possível de um casamento real. Os dois subirão sozinhos ao palco, que será o altar, e ela falará primeiro, dizendo que aceita ser vice do candidato do PSB. Em seguida, o ex-governador pernambucano passará a enaltecer as qualidades da noiva. No evento, que terá intelectuais e artistas como padrinhos, espera-se que Marina transfira votos para Campos.

Leia, abaixo, a informação sobre o anúncio, publicada pelo Painel:

Enfim, sós

Eduardo Campos e Marina Silva ficarão sozinhos no palco do evento marcado para selar a chapa do PSB à Presidência, amanhã. "No altar, só os noivos", resume um dos mentores do ato, descrito como "minimalista". Como no programa de TV do partido, as falas devem simular uma conversa. Ela falará primeiro, dizendo que aceita ser vice do ex-governador de Pernambuco. A expectativa é que, ao encerrar o ato, Campos deixe de lado críticas a Dilma Rousseff e enalteça a "noiva".

Ensaio Campos e Marina marcaram encontro para hoje à noite, em Brasília, para afinar o discurso. Conselheiros próximos de ambos também devem estar presentes.

Tablado Além das atrações culturais, estão programadas falas de cinco ou seis pessoas de fora do mundo político antes dos dois, como acadêmicos e empresários. O escritor Ariano Suassuna confirmou presença.

Blindagem A cúpula do PSB cerca o ato de cuidados para evitar questionamentos à Justiça Eleitoral. A ordem é que todos os discursos usem "pré-candidatura" para se referir à chapa Campos-Marina.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247